quarta-feira, dezembro 07, 2011

Acessórios de dança

Collant, sapatilha e coque são obrigatórios numa aula de ballet. Mas acho que todas nós, bailarinas, adoramos usar acessórios, certo? Atendendo a um pedido bem antigo, hoje falarei sobre algumas das peças que podemos investir para tornar nosso uniforme mais divertido.

Meia calça e polaina: meia calça é fundamental! Na minha academia é item obrigatório. Acho bastante feio bailarina que não a usa. Não é importante apenas pelo lado estético; a meia calça protege mais os pés em relação a ponta (acho super desconfortável usar sapatilhas sem meia calça!) e mantém as pernas mais aquecidas.
Já a polaina pode ser um item opcional se você usa a meia calça. Eu as usava em dia de aulas mais longas e cansativas. Muitas pessoas dizem que elas aquecem bem as pernas, e até podem evitar lesões. Além desses benefícios, elas não são umas graças?

Saias: particularmente, adoro saias de ballet. Essa peça é bastante delicada, ainda mais quando é transparente, como nas fotos ao lado. Além de serem lindas, acho que deixam as bailarinas mais confortáveis para a realização dos exercícios, certo? =)
As saias estão disponíveis em tamanhos, modelos e cores bem diferentes. Lembro-me que tinha uma azul cobalto, quase visível em luz negra. :D
Infelizmente, algumas professoras ou escolas são mais exigentes em relação ao uso das saias, às vezes elas são proibidas ou até fazem parte do uniforme.

Shorts e calças: uma opção para quem não gosta das saias são as calças ou os shorts. Este último deve ser solto ao corpo, para não atrapalhar a execução dos exercícios. Os de nylon ou lã são boas opções.
Já a calça é mais usada no ballet contemporâneo, mas até pode ser utilizada em aulas de clássico. É boa para dias mais frios, ou se por acaso você esqueceu de vestir a meia calça. Acho as de lã lindas! =) São bem confortáveis, ótimas para aqueles longos dias de ensaio.


Camisetas e casacos: eu simplesmente adoro camisetas de ballet, principalmente as da marca Do Dance, que tem a Dina Nina como personagem; elas são bem divertidas. São ótimas opções para ir pras aulas!
Já os casacos são melhores para usar durante as aulas. São boas opções para dias frios. 

Para terminar o post, fiquem com algumas fotos de collants:





terça-feira, junho 28, 2011

Costas alongadas = lindo arabesque!

Um dos passos mais lindos do ballet, sem dúvidas, é o arabesque. Muitas bailarinas ainda sentem dificuldades nesse passo, mas ele, na verdade, é muito simples de ser feito; necessita, porém, de muito treino na barra e também de alongamentos específicos. 

Arabesque absurdo da Polina Semionova! (clique para ampliar)
Se você não tem prática  com o arabesque, com certeza deve sentir dores nos músculos ao redor da cintura, certo? Pois é, essa dor passará com o hábito, mas é muito importante alongar antes dos exercícios, para prevenir lesões e desconfortos. Um dos melhores exercícios para essa região sem dúvida, é o da foto abaixo, que inclusive já postei aqui:


Não esqueça que você deve estar com o tronco virado pra frente, assim como o quadril.  E o braço deve vir por cima, formando um arco com o pé esticado.

Para um bom arabesque, é essencial que a bailarina tenha as costas alongadas. Além de ser visualmente muito mais bonito, permite que você suba bem mais a perna. Então, o alongamento seguinte é ótimo para este propósito:

Procure fazer este exercício com os braços à frente, desencostados do chão.
Deite-se de bruços no chão e tente levantar as costas o mais alto que conseguir, desencostando o peito do chão. As pernas podem levantar um pouco, formando uma espécie de "arco" corporal. Isso vai lhe ajudar muito, palavra de quem já testou. O exercício é mais eficiente se você esticar os dois braços à frente.

Treine na barra o seu quadril, porque este é essencial na execução do arabesque. É preciso que você saiba distribuir bem o peso na perna de sustentação, sem desencaixá-lo. E outra coisa: braço muito levantado, só no lago dos cisnes. Ele tem de estar numa altura em que você consiga enxergar perfeitamente a sua mão. Além disso, pescoço alongado, sempre!

Espero que tenham gostado das dicas.

quarta-feira, junho 08, 2011

O eixo nas piruetas

Quando ouvimos a palavra pirueta, logo entramos em desespero, certo?! Pode ser por não saber fazer, ou por ter mesmo medo de girar (oi?!). Eu, por exemplo, ficava desesperada por causa da última opção... Tinha medo de torcer o tornozelo, cair de cara no chão, principalmente quando os giros eram na ponta. Mas, como as minhas professoras diziam: "Toda bailarina cai, é normal!". Então o jeito é se jogar, não ter medo de ser feliz! :-)

Antes de tudo.... treine na barra!

Como comentei no post anterior, trabalhar na barra é fundamental para dar boas piruetas. Capriche bem na sustentação do passé durante os exercícios! Tente tirar os dois os braços da barra e ficar no balancé o tempo que conseguir. Não se preocupe se não conseguir ficar em equilíbrio nem com um dos braços na barra; lembre-se de que no ballet tudo é questão de treino, então comece de frente para barra com os dois braços nela, e depois vá tentando progredir. Mas não esqueça de ficar com o encaixe e postura corretos, e o pé do passé tem que estar em cima ou um pouquinho acima do joelho e bem en dehors, nada de acomodar o pé sobre a perna de base! 

Agora é o momento de tensão: treinando pirueta no centro!

Depois de se preparar na barra, é o momento do tira-teima: a pirueta de centro! Geralmente, as bailarinas e bailarinos iniciantes começam com a piruette em 4ª ou 3ª posição, que é bem mais fácil do que a de 5ª. A preparação do exercício pode ter um pequeno pas de bourré ou pas de valse, e depois o plié. Lembre-se de que você tem que estar bem encaixada nessa hora; é a qualidade do plié que definirá a qualidade e a quantidade das piruetas. Então capriche nele, barriga contraída e pescoço alongado!

Na hora de tirar o passé, lembre-se de não torcer o pé sobre a perna de base, como já disse. É muito feio, não cometa esse erro! E ele tem que ser feito rápido, a perna não pode demorar demais para ficar na posição.

A posição de braço que mais ajuda é da terceira para a primeira. Não esqueça de manter os braços alinhados ao centro do corpo na pirueta, nunca deixe-os tortos.

E o pescoço: é o último que sai e o primeiro que chega!

E lembre-se: sempre tente alongar-se ao máximo durante o giro. Isso aumenta o número de piruetas dadas e torna-as mais bonitas!

Foto retirada deste site.
Espero que tenha ajudado as pessoas que me pediram esse post!

Tem mais alguma dica? Compartilhe conosco!






sábado, maio 28, 2011

Trabalho de pontas na barra

Foto retirado deste site.
Que iniciar na ponta é um pouco difícil, nós sabemos. Mas o mais difícil é quando a aluna realiza certos exercícios de forma incorreta, e se habitua com os chamados "vícios do ballet". Muitas vão perceber que estão erradas bem depois, o que é bastante prejudicial, pois a fase inicial na ponta é uma fase preparatória, importantíssima para o trabalho de pontas futuro da bailarina. Se você faz errado no início, depois sofrerá conseqüências ruins em decorrência disso. Então um começo correto é fundamental!

Nesse trabalho de pontas inicial, a atividade na barra é uma das mais importantes, até mais que o centro. Isso porque na barra a aluna trabalho o equílibrio, a força e também exercita os pés, para depois saber se posicionar corretamente no centro; é na barra que trabalhamos nosso eixo de equílibrio e força (por isso, treine sustentação de passé na barra antes de reclamar que não consegue fazer nenhum pirueta decente!). 
Em relação à sapatilha de ponta, a barra é ainda mais importante! Então se esforce bastante nesses exercícios durante a aula, pois eles, acredite, irão te ajudar muito no futuro! 

1º - Sentir desequilíbrio nos grand pliés com a ponta não é normal! Isso indica que ou a sua sapatilha está em um número errado, ou ela está muito dura. Fale com seu/sua professor(a) para analisá-la e observá-la durante o exercício. Sempre consulte seu/sua professor(a) quando sentir algo estranho, sempre!

2º - Se seu pé está "entortando" no en dehors durante exercícios rápidos, como o grand battemant, sua ponta pode estar grande demais ou você realmente não está posicionando seu pé corretamente. Lembre-se de que o en dehors não depende só dos pés, pelo contrário: depende principalmente da rotação do fêmur, então trabalhe isto até seu limite. Calcanhar para fora sempre! (este post pode ajudar!)

3º - Um dos itens mais importantes: estique os joelhos durante os exercícios onde você passa da meia-ponta para a ponta. Esses exercícios são os principais de preparação para a ponta, então estique bem os joelhos e capriche na transição da meia-ponta para a ponta, de preferência faça lentamente. Demore na meia-ponta, estique-a ao máximo que conseguir, e só depois suba na ponta! Nada de joelho frouxo!

Essas dicas ajudam bastante e são fundamentais! Preste muita atenção na hora dos exercícios, olhe-se no espelho se possível, sinta seu corpo. Só assim aprenderá a reconhecer seus limites e saber se o que está fazendo é correto.

Qualquer sugestão ou dúvida, pode deixar nos comentários abaixo ou mandar um e-mail para bailarinadecorpoelma@yahoo.com.br









segunda-feira, maio 16, 2011

A interpretação no ballet - Natalia Osipova

Antes de tudo, gostaria de me desculpar pela falta de postagens regulares. É que ultimamente estou me dedicando ao meu outro blog, e também os assuntos para postar aqui estão ficando cada vez mais escassos. Vou tentar encontrar mais tópicos para escrever; qualquer sugestão será anotada, por isso, opinem! =)

------------------------------------------------------------------------------

Como adoro assistir a muitos muitos! vídeos de ballet na internet, sempre acabo fazendo comparações entre bailarinas em uma mesma variação. Então, me veio a ideia do post: falar sobre a interpretação de bailarinas na dança, e a de hoje é a Natalia Osipova.

Natalia Osipova - Retirada deste site
Natalia Osipova é, na minha opinião, uma das melhores bailarinas da atualidade. Ela tem um jeito muito particular de dançar, admirado por uns e criticado por outros. Sua grande marca nos palcos é a força contagiante com que dança, ao mesmo tempo expressando extrema leveza. Natalia sabe muito bem dosar  suavidade e energia.

Sem dúvida, um dos melhores ballets interpretados pela Natalia foi Don Quixote.







Nunca vi uma Kitri tão empolgante! Incrível! Ela tem tanta energia, força, animação. No início, nem sabia se havia gostado de sua performance, pois é tão "exagerada", mas me conquistou sim, afinal a personagem exige isso. Para mim, ela conseguiu perfeitamente expressar a emoção de Kitri!

Giselle





Achei a interpretação dela no 1º ato muito boa! Giselle é uma personagem muito frágil, tímida e delicada, e ela soube expressar isso durante todo o 1º ato. A leveza dos seus saltos é impressionante, ela parece flutuar!
Já na cena da loucura, que é dificílima, ela não conseguiu me emocionar tanto... A interpretação realmente é difícil de fazer, mas já vi outras bailarinas nesta cena que me fizeram chorar de emoção! A Natalia não me tocou a esse ponto.
No 2º ato, ela também expressa uma leveza extraordinária (que saltos lindos são esses?); o adágio, então, é divino, de se emocionar! Adorei!

------------------------------------------------------------------------------

Vocês gostam da Natalia? Gostam da interpretação dela em outros ballets?


domingo, março 06, 2011

Sapatilha amiga dos animais: “Vegan Shoes”

Hoje o post será uma participação especial da Andreia, bailarina que mora nos Estados Unidos. Ela tem um blog chamado Bolsa de Ballet; vale a pena conferir! Fiquem com o texto.

Cynthia King Vegan Ballet Slippers
Vegetariana desde a infância (não gostava de carne e nem sabia porque, agora sei...), junto a minha paixão pelo ballet que iniciou  aos 9 anos, fazem estas sapatilhas da Cynthia King " just perfect", pois não contém  produto animal "cruelty free"; são as "Vegan Ballet Slippers". Adorei esta iniciativa da Cynthia, que além de se dedicar a dança, exercita e divulga a compaixão pelos animais. Falei com ela esta semana e a mesma está me enviando um par; após eu receber e testar, vou postar fotos e o resultado. As sapatilhas inclusive foram requisitadas pela Vogue Magazine para a Natalie Portman utilizar para os "clicks" da capa de Janeiro, e pela atriz Emily Deschanel, estrela da série "Bones", que foram entregues na Century Foz, em Los Angeles, e utilizadas em uma cena do série,"way to go" ou melhor "way to dance".
Só falta estarem disponiveis no Brasil, mas já é um ótimo começo. A dança dando um passo a frente e mostrando que também se importa com o meio ambiente e o bem estar dos animais. Parabéns Cynthia!


sábado, fevereiro 12, 2011

Relaxe seus pés...

Retirado do site Toda Perfeita.
As bailarinas que usam ponta sabem que depois de um ensaio duro e demorado, os pés ficam bem machucados e cansados, coisa de dar pena mesmo; só quem já sentiu sabe. Por isso, nada melhor do que relaxar e tratar bem deles, não é mesmo?

Eu costumo fazer um escalda-pés. Coloco os pés mergulhados em uma bacia com água morna, de preferência com alguma essência aromática, e também um pouco de sal grosso. Se puder, também coloco bolinhas de gude no fundo do recipiente para massageá-los. É muito bom e relaxante!

Mantenha uma rotina de cuidados com seus pés

Esfolie uma vez por semana; a esfoliação retira as peles mortas, e ajuda na renovação da epiderme. O efeito é imediato, seus pés ficarão bem mais macios! 

Hidrate-os! Isso é essencial para manter pés saudáveis, bonitos e relaxados. Pode ser uma vez ao dia, de preferência antes de dormir.

Higiene sempre! Lave muito bem seus pés com um sabonete antibacteriano, e não esqueça de secá-los bastante também, pois se eles permanecerem úmidos é provável que haja proliferação de fungos ou bactérias. Outra dica é utilizar talcos na região, pois eles mantém a pele mais seca, por mais tempo.