sábado, dezembro 26, 2009

Dicas para iniciantes na ponta - Parte 2

Parte 2 - Como amolecer as sapatilhas de ponta
Foto retirado do blog A Ponta da Bailarina.
Depois da escolha da sapatilha adequada, é preciso amolecê-la. Isso quer dizer que você precisa adaptá-la ao seu formato de pé e torná-la mais flexível para a execução dos passos. É como uma calça jeans nova: logo que você compra, ela é "dura" e apertada; mas conforme o uso, ela vai "cedendo" ao seu corpo.
Muitas pessoas gostam de fazer esse processo somente na mão. Não faça isso, pois assim a sapatilha poderá amolecer nos lugares errados e não ficará adequada ao seus pés. O que você deve fazer:

  • Se a sapatilha for muito dura e for difícil de amolecer somente nos pés, você pode tentar facilitar isso com as mãos, mas não force muito! Vamos chamar o amolecimento na mão de "pré-amolecimento". Faça movimentos de "curva" no arco da sapatilha; force também a meia-ponta, realizando o movimento de meia-ponta com as mãos. Não esqueça que deve ser tudo bem suave, apenas para facilitar o amolecimento nos pés!
  • Feito isso (basta fazer 1 vez!), é hora de amolecer de verdade, nos pés! Na barra, em primeira posição, faça elevés lentamente, passando muito bem pela meia-ponta até chegar na ponta, mas  equilibre bem o peso do corpo e não esqueça: mantenha a postura.
  • Outro exercício que é muito bom: equilibrar o peso do corpo todo em uma só ponta lateralmente o que?. Você fica em primeira posição na barra; faz um degagé a la second e transfere o peso do corpo para a perna que está no degagé. Mas não esqueça de estar com o corpo encaixado, não se acomode na perna de base.
  • Porém, o melhor exercício é: meia-ponta, ponta, meia-ponta, ponta!
  • Vejam um vídeo que ensina um método muito eficaz para um pré-amolecimento das sapatilhas :


Vou reforçar o aviso: a sapatilha de ponta deve ser amolecida nos pés, para se adaptar ao formato deles e para amolecer nos lugares corretos. Se você achar a sapatilha muito dura e se for difícil de amolecer somente nos pés, force levemente nas mãos. Caso contrário, você pode acabar fazendo com que ela tome um formato diferente do dos seus pés.

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Dicas para iniciantes na ponta - parte 1

Resolvi fazer posts especiais para iniciantes na ponta, porque recebo muitas dúvidas de meninas que estão inseguras a respeito desse assunto.
Espero realmente que estes posts auxiliem! Qualquer dúvida, basta entrar em contato comigo pelo e-mail do blog (blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br) ou por comentário, aqui mesmo.

PARTE 1 - Como escolher as sapatilhas de ponta

Para se iniciar um trabalho nas pontas, é necessário que a bailarina esteja com os pés e pernas preparados. Ela precisa ser treinada pela professora para ganhar uma musculatura mais desenvolvida, e assim, ter a força necessária para subir nas novas sapatilhas. Por isso que não se recomenda a utilização das mesmas por pessoas com pouca experiência no ballet; elas correm o sério risco de se machucar, pois não estão prontas.
Depois dessa preparação, a hora mais esperada chega: a compra das sapatilhas.
Comprar sapatilha de ponta para crianças e adolescentes é um pouco complicado, porque você tem que ficar trocando o número. Se for a sua primeira compra, eu recomendo que vá acompanhada de sua professora ou de alguma colega mais experiente.
Porém, darei dicas de como saber se a sapatilha está no tamanho e tipo adequados dos seus pés.

Foto retirada do blog Páginas de Amor.
  • Peça para a vendedora lhe oferecer uma sapatilha para iniciantes (é bom ir com recomendações da professora). Recomendo a Capézio Partner 180; ela é ótima para iniciantes, pois sustenta a bailarina na medida certa para a execução de passos simples, que não exigem tanta força ou sustentação;
  • Quando for escolher o número, peça 1,5 ou 2 números acima do que você calça normalmente. Essa é geralmente a medida para as sapatilhas de ponta;
  • Para saber se o número da sapatilha está correto, faça grand pliés. Se a a sapatilha estiver se "mexendo" ou saindo do calcanhar, está folgada; se sentir que seus dedos estão apertados ou que o peso do seu corpo não está bem distribuído nos pés (se seus pés estiverem "caindo" para frente ou para trás), ela está apertada. O número estará adequado quando você sentir seu peso bem distribuído nos pés e com boa sustentação. Não esqueça de experimentar com a meia calça e a ponteira!
  • Sapatilha boa é sapatilha confortável!
Essa foi a primeira parte das "Dicas para iniciantes na ponta". Espero que tenham gostado e qualquer dúvida, é só perguntar! 

domingo, novembro 22, 2009

Filme "Fama"

O filme "Fama" é um filme recente, e conta a história de estudantes de uma escola de artes cênicas e os desafios que eles passam para chegar ao sucesso.

Sinopse


O clássico musical dos anos 80, FAMA, ganha nova roupagem nesta moderna refilmagem, mostrando os desafios que jovens dançarinos, cantores e artistas enfrentam para alcançar o sucesso, enquanto ainda são estudantes da tradicional escola New York City High School of Performing Arts.


Informações Técnicas


Título no Brasil:  Fama
Título Original:  Fame
País de Origem:  EUA
Gênero:  Musical
Classificação etária: 12 anos
Tempo de Duração: 106 minutos
Ano de Lançamento:  2009
Estréia no Brasil: 06/11/2009
Site Oficial:  http://www.generationfame.com/
Estúdio/Distrib.:  PlayArte
Direção:  Kevin Tancharoen

 Trailer



Trailer de "Fama" (em inglês)

Fotos




O filme tem um site: www.generationfame.com

Lá tem muitas informações, fotos, downloads....

Nesse site, dá até para você participar de um mosaico que é continuamente exibido durante a navegação no site. Inclusive, eu já enviei a minha foto! 

Beijos,
Isabela Sousa

sexta-feira, novembro 06, 2009

Ponteiras de silicone




Muitas meninas me perguntam sobre as ponteiras de silicone, pretendo responder algumas dúvidas.

Desde que comecei nas pontas, eu sempre usei essas ponteiras (as da foto) e não tenho nenhum problema com elas, pelo contrário: elas são muito confortáveis, se encaixam perfeitamente (pelo menos nos meus pés) e eu não sinto dores ou apertos. 100% aprovadas! Elas custam mais caro, (aqui onde eu moro, as ponteiras de silicone custam R$50,00 e as de espuma, R$8,00) mas valem a pena.

Eu as uso por dentro da meia-calça. Não sinto a necessidade do uso de esparadrapos, só no caso de algum calo que está incomodando ou bolha.

Andei pesquisando, e umas meninas perguntaram se as ponteiras de silicone "queimam" os pés. Eu não sei bem qual é o significado de "queimar" nesse contexto (acho que é assar), mas eu uso a 2 anos e nunca tive nenhum problema, como já disse.

Também observei que muitas pessoas não aconselham o uso dessa ponteira, aconselham a de pano (espuma). Não sei o porquê, pois as de silicone são ótimas. Não que as de pano não sejam (a minha professora usa e não sente dor), mas acho que depende do gosto de cada um. Eu, por exemplo, não gosto das ponteiras de pano.

Outras pessoas até recomendaram o uso de algodão e pomada anestésica, como Xilocaína. Não usem isso! O algodão é o mesmo que nada, e a Xilocaína é um remédio. Eu uso ela quando vou fazer minhas sessões de depilação à laser, mas é a minha dermatologista que recomenda.  E ela adormece muito o local em que é passada. Seu uso deve ser regulado por um médico.

Por hoje é só.

domingo, outubro 11, 2009

Salonpas (emplastro)



Hoje vou falar sobre um produto que funcionou muito bem comigo: o Salonpas emplastro.
Estava com uma das minhas típicas dores no pescoço, e resolvi experimentar esse Salonpas, porque os únicos que eu já tinha experimentado eram o spray (que dá um alívio, ardência na hora que se borrifa), e o gel (que é uma pomadinha, nada oleosa ou melequenta. Absorve bem rápido e é ótima para massagem).
Eu fui na farmácia e comprei uma embalagem pequena, que vem com 4 emplastros pequenos, custando mais ou menos R$2,50.
Cheguei em casa e logo coloquei na região dolorida. A primeira sensação é de ardência, mas é agradável. O resultado foi ótimo, a dor foi bem aliviada. Fica a dica.

Abraços,
Isabela Sousa

terça-feira, outubro 06, 2009

Dança Criativa - Unidança

Estou escrevendo este post para divulgar uma proposta muito legal da  Escola de Dança Unidança, que sempre é cheia de novidades que a Leiridiane me envia por e-mail. Como ela é super simpática, eu concordei na hora em divulgar. Confiram:

Dança na Escola: Sugestão de Atividade com a Dança Criativa

Com o dia das crianças chegando, as escolas concentram-se na preparação de um repertório diferenciado para comemorar a data. Geralmente é uma semana especial na escola, com direito a guloseimas e muitas brincadeiras.
Nesta época aumenta também a procura por sugestões de atividades diferenciadas, porém, divertidas.
Pensando nisso decidimos abrir um pouquinho do que é ensinado no curso de Dança Criativa da Unidança. Mas por que a Dança Criativa?
Porque assim como a dança, de modo geral, ela é universal e própria para todas as idades mas que é muito bem sucedida quando trabalhada com os pequenos.

O que é a Dança Criativa?
Pode-se considerar a dança criativa como uma atividade em que o movimento físico não é usado de uma maneira funcional, e sim como uma expressão pessoal, capaz de transcender o exercício físico. É propriamente uma linguagem de exteriorização de sentimentos, idéias e emoções. Pode ser vista ainda como uma forma de ensino que se resume em aprendizado criativo dos elementos da dança resultando no prazer de dançar e se expressar através do corpo.

Que benefícios a dança criativa traz?
Alem da atividade física em si a dança criativa contribui para: autoconhecimento, noção espacial, criatividade, sociabilidade e autoconfiança, além da expressão corporal.
As crianças, em geral, mostram mais satisfação em uma dança que envolva a descoberta de seus corpos e de suas mentes e que utilize múltiplas linguagens, pensamentos, imaginação e idéias.

Como aplicar a dança criativa na escola?
Aproveite o dia das crianças para desenvolver esta atividade com as crianças na escola. Faça uma experimentação. Para aplicar a sugestão de atividade que daremos aqui, basta que você seja criativo, tenha algum conhecimento em dança e muita experiência com crianças, em especial ,saiba as particularidades de cada etapa do desenvolvimento. Cumpridos os requisitos, mãos à obra: vamos trabalhar com uma brincadeira chamada “SUPER EU”.

Sugestão de Atividade: O SUPER EU
Vamos trabalhar a partir de um comportamento muito típico das crianças: a necessidade de atenção. Sugerimos que essa atividade tenha duração de no máximo 50 minutos.
A brincadeira do SUPER EU começa assim: peça para que todas as crianças fechem os olhos; escolha uma delas para ser o SUPER EU. Em seguida peça à criança que se dirija, na ponta dos pés, para um canto da sala e grite: “Olhem para mim”. Todas as outras crianças abrem os olhos e olham para ela. Então ela diz: “façam como eu”. E todos imitam sua pose como espelhos. Novamente a criança diz: “Movam-se como eu”. E todos repetem os movimentos com detalhes. E por fim diz: “Venham comigo”. Todos correm para ela. O jogo recomeça e outro “SUPER EU” é escolhido.
O SUPER EU é uma atividade simples, porém muito divertida quando aplicada com as crianças. Você não precisará de material de apoio ou roupas especiais, apenas uma local espaçoso, que pode até mesmo ser a sala de aula ou o pátio da escola.
Se você gostou e aproveitou essa atividade, certamente irá adorar as outras sugestões de aulas dadas no Curso de Dança Criativa. Então aproveite e faça sua inscrição no nosso Curso de Dança Criativa já! Não deixe de conhecer também nossos outros cursos. Todos eles são voltados para atividades de ensino.


Por Leiridiane Ramalho

Site da Unidança: http://www.cursosdedanca.com.br/

Blog da Unidança: http://blog.unidanca.com.br/

quarta-feira, setembro 30, 2009

Post "sustentável"!

Hoje falarei sobre um projeto do meu colégio, o Universo. Esse ano, nosso tema na feira cultural é "Um universo sustentável". Meu grupo falará sobre o artesanato paraense, que recicla matérias naturais, como caroços de frutas. Além disso, estamos com um projeto de arrecadação de pilhas e baterias.

Universo Sustentável:
A energia do novo mundo

Vivenciado pelos alunos da 6ª série do Ensino Fundamental do Sistema de Ensino Universo de Belém/PA, o projeto Universo Sustentável visa arrecadar o máximo possível de pilhas e baterias a fim de encaminhá-las a processos de reciclagem.

Pilhas e baterias: Um risco à saúde e ao meio-ambiente

     Fabricadas com metais pesados altamente tóxicos e não bio-degradáveis como chumbo, cádmio, cromo, mercúrio, zinco, lítio, manganês e níquel, as pilhas e baterias de celular são um problema ambiental.
     A forma como são eliminadas, em lixo comum, aterros sanitários e o consequente vazamento de seus componentes tóxicos, contamina o solo, os cursos d'água e o lençol freático, atingindo  a flora e fauna das regiões circunvizinhas.
     Através da cadeia alimentar. essas substâncias chegam, de forma acumulada, aos seres humanos.
     Os metais pesados contidos nas pilhas e baterias, quando absorvidos, são de difícil eliminação pelo organismo, podendo causar diversos efeitos nocivos ao ser humano, tais como: alergias de pele e respiratórias; náuseas e vômitos; diarréias; diminuição do apetite e do peso; dores de estômago e gosto metálico na boca; instabilidade, com distúrbio de sono; inibição das céluls de defesa do organismo e bronquite. Pode inclusive causar danos ao sistema nervoso, circulatório, digestivo e reprodutor, edema pulmonar, osteoporose, perda de olfato, visão e audição e alguns tipos de câncer.
     O problema das pilhas é mais grave se comparado ao das baterias de celular, que possuem maior durabilidade e não são descartadas com tanta facilidade e rapidez pelos consumidores como é o caso das pilhas, que possuem menor tempo de uso e são jogadas e qualquer lugar.

Para saber mais

Comunidade no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=53943672

E-mail: universosustentavel@yahoo.com.br

Postos de coleta:

Belém/PA

Tv. Mundurucus, 4010
Cremação
Fone: 4009-1800

Espero que tenham gostado desse post especial. Para quem mora em Belém: tente dar uma passadinha no Universo da Mundurucus. Quem não mora em Belém, tente encontrar em sua cidade um posto de reciclagem ou coleta desse tipo de material. Ajude a salvar o planeta! =D

Abraços,
Isabela Sousa

segunda-feira, setembro 14, 2009

Ansiedade!



Eu acho que já comentei algumas vezes que o meu exame da Royal é agora nesta quarta-feira . Não costumo, em véspera de espetáculo ou exame, ficar nervosa, mas fico bastante ansiosa. Acho normal, mas a sensação de frio na barriga não é muito agradável. Estou segura nos passos e hoje mesmo foi o ensaio geral, com a pianista, que inclusive é muito simpática!
Estou ansiosa para saber logo o resultado. Amanhã, eu vou tentar (acho que não vai dar, mas eu vou tentar) fazer um post contando como foi o meu exame; me desejem muita sorte! =D

Abraços,
Isabela Sousa

terça-feira, setembro 08, 2009

Se solta menina!

Eu no espetáculo de final do ano, em 2008.
Este post foi inspirado em um do blog da Simoní, o Dance and have FUN!. Foi o post "Se solta menina".  Nele, ela fala sobre a dificuldade que tem em se "soltar" no jazz, porque o seu estilo é mesmo o ballet. Simplesmente me descreveu no post.
No final do semestre passado, fiz uma oficina de jazz do SESI, aqui em Belém. Eram 3 aulas com o professor Caio Nunes. Também tinham oficinas de ballet, mas a minha irmã (que faz jazz, inclusive) me convenceu a fazer as tais aulas, e eu me inscrevi. Durante a 1ª aula, estranhei horrores, porque é tudo free, diferente do ballet .
Eu adoro jazz, acho lindo, tenho muita vontade de fazer, mas que é difícil de me adaptar, ah, isso sim!

Abraços,
Isabela Sousa

terça-feira, setembro 01, 2009

Parabéns bailarinas!



Hoje é dia 01/09, dia da.... bailarina!

Então parabéns pra todas nós! :)

"Jamais esquecerei
os braços de Ana.


Soltos no ar
numa sensual simetria
de serpentes
ateavam fogo no palco
incendiando a música e a dança
invertebradamente.


Seus pés
igualmente inesquecíveis
vestidos de pássaros azuis
desafiavam a gravidade
dos linóleos.


Neste céu de sapatilhas
que sobreovoam meus olhos
minhalma bailarina
aos seus encantos se rendeu:
aquela dança não era apenas
um majestoso pas de deux
mas um etéreo e eterno
pas de Deus."

(Carlos Dimuro, no livro Ana Botafogo - Na ponta dos pés)

Retirado de: http://www.bailarinas.kit.net/

Aproveitando o dia de hoje, vou recomendar um blog que descobri a pouco tempo: o Ponta Perfeita. Ele é muito legal, cheio de matérias bem úteis e interessantes. Super recomendado!

Abraços,
Isabela Sousa

terça-feira, agosto 25, 2009

Dicas das leitoras (parte 2)

Continuando com as dicas das leitoras:

A Yasmin Ribeiro deu uma dica super legal, confiram:

"Todo mundo sabe, principalmente quem é professora de ballet, que é muito difícil encontrar músicas para programas de aula. Eu descobri um blog muito legal que tem muitas opções de música. É o Música de Ballet. Além disso, ela recomendou o albúm de “Laurente Queval”, La Danse, nº 1 (É só clicar aqui). Visitem, vale a pena!"

Pergunta e resposta

1. A Letícia Marçal perguntou se peso é importante para entrar no Ballet Municipal. Ela disse que já está na ponta, mas que é gordinha e que queria saber da hipótese de entrar na companhia.
Resposta: Letícia, acho que o peso importa sim (não pela aparência ou por algum preconceito, mas pelo fato de que estar em um bom peso ajuda a subir nas pontas e a ter uma melhor performance). Mesmo assim, confie em você mesma e em seu potencial e siga em frente. Aquilo de que bailarina boa é bailarina esquelética não é e nunca foi verdade! E que eu saiba, “magreza” não é quesito de seleção.

Espero que tenham gostado do post de hoje. Para entrar em contato comigo, é só ler a coluna “Contato”, na barra superior do blog ou comentar aqui mesmo.

Abraços,
Isabela Sousa

domingo, agosto 23, 2009

Dicas das leitoras



O post de hoje conta com a participação das leitoras que me enviaram e-mails. Elas resolveram compartilhar algumas dicas conosco, confiram:

- Uma leitora disse que gosta das sapatilhas Baletto, CK e alguns modelos da Capezio. Segundo ela, são bem maleáveis, mas também possuem modelos para pessoas de pé forte. Ela me pergutou quais modelos da Capezio que eu mais gosto. Olha, para iniciantes, a Partner 180 é a ideal. Ela é maleável e dá a sustentação adequada de que a bailarina precisa no início, sem falar que ajuda a equilibrar o eixo do corpo. Para as bailarinas mais avançadas, recomendo a Contempora I. Ela é difícil de amolecer no início, mas quando se adapta ao pé, é ótima. Eu, que não tenho muito colo de pé, mas muita força, já usei e recomendo. Ela valoriza muito o pé, deixa um arco muito bonito!

- Sobre as dores musculares, uma leitora aconselhou compressas quentes, pois relaxa os músculos tensos. Outra leitora disse que usa uma pomada chamada Calminex, só que essa pomada é de uso veterinário =0. Outra disse que usa um spray aerosol chamado Aliviador e também Salonsip, que é um adesivo bem flexível e aliva mesmo a dor (eu já usei também).

- Sobre a limpeza de sapatilhas com o produto Veja, uma leitora perguntou se esse produto não agride demais o cetim das sapatilhas. Olha, não agride não. Apesar de ser uma profunda limpeza, eu utilizo esse método e funciona sem danificar. Mas se quiser, pode diluir em água.



sábado, agosto 15, 2009

Dores musculares


Aiai, como sempre eu estou sofrendo com dores musculares no pescoço. 

Se tratando de ballet,  sempre temos que tentar alcançar mais do que já conseguimos, para superar nossos limites. Mas, às vezes, isso tem seus pontos negativos....

Na aula de ponta e repertório desta sexta passada, eu me esforçei bastante nos giros de centro e na sustentação de pernas. Por um lado estou feliz, pois consegui bons resultados. Dedicação é importante. Mas mesmo me alongando e aquecendo, ainda consegui uma dorzinha bem chata. Queria dicas de vocês ou seus "segredinhos" para tratar da dor, pois não tenho muitos. Gosto de massagear o local com um gel chamado Cataflam. 
------------------------------------

Para dar qualquer sugestão mande um e-mail para: blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br ou comente aqui no blog.

Abraços,
Isabela Sousa

sábado, agosto 08, 2009

A postura da bailarina



Irei escrever sobre uma das coisas que as garotas da minha sala de ballet mais tem dúvidas: a postura. É realmente muito difícil manter a postura correta em alguns passos, principalmente no développé e no grand battement (pelo menos para mim). Mas a postura é o que caracteriza a bailarina. Ela pode não ter a perna na altura da cabeça, mas se estiver encaixada no seu eixo corretamente, com certeza, estará linda!

A minha professora sempre fala: para ter a postura correta é preciso estar atenta e preocupada em manter-se encaixada corretamente. Para isso, jamais deve-se "empinar" o bumbum, porque além de estar desencaixada e visivelmente "deselegante", irá levantar a perna pelos glúteos e não pela coxa, que é a forma correta. O correto é: encaixar o quadril, manter o eixo da coluna reto, o pescoço deve seguir o eixo da coluna. Os ombros devem ser abertos. As costelas devem estar "fechadas", para dentro, de forma que lhe dêem força abdominal para exercícios de sustentação.

---------------------------------------

Para dar qualquer sugestão, mande um e-mail para blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br ou comente aqui no blog.

Abraços,
Isabela Sousa

sábado, agosto 01, 2009

O que tem na sua bolsa de ballet? =P



Uma das minhas paixões nessa vida é maquiagem. Eu adoro! E por isso, sempre assisto aos vídeos das meninas do Youtube. Elas são fofas, lindas, e explicam tudo direitinho. E sempre criam Tags. Uma dessas Tags foi "O que tem na sua bolsa?". Aí eu decedi mostrar o que tem na minha bolsa do ballet. Aí vai:

* Uma sacola pequena de pano com uma sapatilha de ponta, um par de ponteiras e um par de meias de ballet dentro;

*Duas sapatilhas de meia ponta;

*Saia de ballet;

*Um par de polainas;

*Blusa de ballet;

*Mini necessaire com caixinha com grampos de cabelo, pente fino, dois elásticos, faixa de cabelo, dois "tic-tacs", uma mini piranha, e dois "enfeites" (arranjos) de coque;

*Necessaire com Dorflex, um balm labial, lápis de olho preto, um corretivo, um kit de mini pincéis, um batom, dois glosses, um espelho, amostra grátis de creme de pentear e perfume, uma sombra roll-on, protetor solar facial, blush em creme, gel antiséptico para as mãos e sabonetinho;

*Pente;

*Escova de cabelo;

*Gel fixador de cabelo;

*MP3;

*Câmera digital;

*Celular;

* Cataflam em gel;

*Gelol aerosol;

*Beserol em comprimidos;

*Rifocina spray (às vezes carrego);

*Esparadrapo;

*Talco para pés;

*Carteira de estudante.

Acho que é só... Quanta tralha! Bom, espero que tenham se divertido conferido a bagulhada. =D
Beijos!

domingo, julho 26, 2009

Cuidados com os pés


Retirado do site Correio Nagô

O post de hoje será sobre um assunto que muitos bailarinos ainda têm dúvidas: como cuidar dos pés. Realmente, os pés merecem cuidados muito especiais, pois são agredidos constantemente por nós. Basta realizar simples atos, para notar seus pés mais saudáveis e bonitos. 

Cuidados para os pés

1º - Limpeza – É muito importante ter pés limpos, assim evitamos doenças de pele e unha, como micose. E isso é muito simples: basta lavar com sabonete antibacteriano e água, fazendo muita espuma, toda vez que tomar banho. É importante não esquecer de lavar entre os dedos.

2º - Manter os pés secos – Mas um cuidado essencial é manter a pele dos pés sem  umidade, pois ela propicia o desenvolvimento de fungos e bactérias. Para isso, seque-os bem depois de lavá-los, e utilize talcos ou desodorantes para pés.

3º - Esfoliação – por ser uma parte do corpo bem “judiada” por nós bailarinos, o pé acumula camadas de pele morta, o que o torna áspero. Por isso, uma vez por semana, faça uma esfoliação em seus pés, com movimento circulares, por mais de um minuto.

4ª – Hidratação – Os pés são muito ressecados e, portanto, precisam de um hidratante concentrado e específico. Por isso, todo dia antes de dormir eu aplico meu hidrante nos pés (aproveito e faço uma massagem). Melhora muito. Eu uso um da Natura, da linha EKOS, de cacau. É o melhor pra mim, hidrata demais e não é caro, custa menos de R$20,00.

5ª – Unhas – Eu aparo e lixo elas sempre. Para fazer as unhas do pés, confesso que prefiro ir à pedicure, pois acho muito difícil fazer sozinha.

6ª – Unhas encravadas e Bolhas – explicações abaixo:

Unha encravada (retirado de http://www.dermatologia.net/)

O que é?

A unha encravada ocorre quando uma de suas pontas enterra na pele ao seu redor. Isto acontece porque a pele forma uma barreira ao seu crescimento e, como a unha não pára de crescer e é mais dura, ela penetra na pele causando dor e inflamação.
A causa é, geralmente, o hábito errado de se cortar os cantos das unhas. Isto causa a formação de uma ponta na extremidade cortada e permite que, com o peso do corpo, a pele que antes estava embaixo da unha, se projete para cima e entre na frente da mesma. Com o crescimento, a unha encrava neste local.
O uso de sapatos de pontas finas também facilita o encravamento das unhas. Em crianças recém-nascidas, o uso de macacões com pés fechados também podem ocasionar o problema se não forem bem folgados.

Manifestações clínicas

Os dedos mais atingidos são os dos pés, principalmente os "dedões" e as unhas encravam quase sempre pelos cantos. O quadro se inicia com dor local que vai aumentando de intensidade e pode se tornar insuportável. A pele ao redor da unha fica inflamada, inchada e avermelhada, podendo haver eliminação de pus e formação de um granuloma piogênico (carne esponjosa).

Tratamento

Para evitar o encravamento das unhas, nunca as corte pelos cantos, mantendo sempre as pontas livres. As unhas dos pés devem ser cortadas retas. Evite cortar as unhas curtas demais, deixando sempre uma pequena faixa de borda livre (aquela parte branca). Evite usar calçados apertados.
O tratamento varia de acordo com a intensidade de cada caso. Desde medidas simples, como o afastamento da pele inflamada por um chumaço de algodão até procedimentos cirúrgicos para remover o tecido inflamado ou destruir a matriz da unha no canto onde ela encrava podem ser necessários. A extração da unha deve ser evitada pois, quando ela voltar a crescer, pode encravar novamente. O tratamento cirúrgico visa desobstruir a passagem da unha, que pode então crescer livremente.
Em caso de infecção secundária, pode ser necessário o uso de antibióticos de uso local ou via oral. O granuloma piogênico (carne esponjosa), quando ocorre, deve ser cauterizado com substâncias químicas ou então através de eletrocoagulação. O tratamento ideal para a unha encravada deve ser determinado pelo dermatologista.

Bolhas (retirado http://www.saude.terra.com.br/)

Segundo a podóloga Gisele Christina da Silva, as bolhas são o acúmulo de fluido entre as camadas interna e externa da pele. Elas surgem com o excesso de atrito, como no caso de calçados apertados ou ainda por queimaduras ocasionadas pelo frio, calor ou muito sol, doenças na pele, alergias e irritações na pele provocadas por agentes químicos.
A região afetada pode se encher de um líquido incolor ou se tornar avermelhada caso haja rompimento de algum vaso. Quem tem a pele mais fina, como no caso dos idosos, pode ter bolhas com mais freqüência, já que facilmente se perde a camada de gordura da pele.
Para a dermatologista Denise Steiner, uma boa forma de prevenção é evitar usar sapatos novos por um período muito longo e amaciá-los com o uso gradual. Além disso, a dermatologista alerta para o uso de calçados muito apertados ou muito largos.
A podóloga Gisele ainda acrescenta que as meias utilizadas também exercem papel muito importante na prevenção das bolhas. "É preciso verificar o perfeito ajuste nos pés. As meias devem ser de preferência sem costura ou com o mínimo possível", conta.
"Optar por meias de algodão ajuda a absorver a transpiração. Além disso, não se pode descuidar da higiene dos pés e nem tomar banho (principalmente os com água quente) antes de uma caminhada, já que a pele amolece e fica mais propensa às lesões", acrescenta Gisele.
Quem não conseguiu escapar das incômodas bolhas deve evitar ao máximo furá-las. "Assim você evitará o risco de infecção", declara a dermatologista Denise Steiner. "A bolha tende a secar em uma ou duas semanas. É recomendado romper a bolha somente em caso de dor e para isso é necessário utilizar uma agulha fina e esterelizada, fazer pequeno furo e drenar o líquido.
Não se deve arrancar o 'teto' da bolha, que serve como proteção à pele", explica."Mantenha um curativo com vaselina e micropore até que ela seque.
Pode-se utilizar pomada que ajuda a cicatrizar. Não é recomendado expor ao sol até a cicatrização completa, para que não apareçam manchas nos pés", enfatiza Denise."Você deve estar atento para se certificar de que as bolhas nos pés não estejam relacionadas a outras doenças dermatológicas como herpes, disidrose e micose dos pés", alerta a dermatologista.


Matéria sobre dança na revista Boa Forma



Resolvi fazer esse post rapidinho, só pra dizer que a revista Boa Forma, que eu amo de paixão, publicou nesta edição (Julho de 2009) uma matéria sobre dança na seção "Comportamento". Ela mostra os comentários de 3 mulheres que praticam tipos de dança diferentes. Uma faz dança do ventre, a outra faz ballet e a outra, dança moderna. A matéria, além de ressaltar o bem que a dança faz para o corpo, também mostra o bem que ela faz à mente. É muito legal, pois as mulheres entrevistadas dizem como a dança mudou a vida delas, afirmando que as deixou mais disciplinadas, livres, felizes, poderosas. Vale a pena conferir!

Beijos!

sábado, julho 25, 2009

O rei do pop se vai...



Esse post é dedicado ao meu ídolo, a uma estrela que nunca irá apagar seu brilho, ao eterno rei do pop, Michael Jackson. Infelizmente, ele nos deixou ainda cedo, com 50 anos de vida. Mas foi uma vida recheada de talento... e quanto talento!

Ele possuia uma voz marcante e aguda, e que bailarino era! É uma inspiração para todos nós. Era incrível o que ele conseguia fazer nos palcos. Até os covers mais fiéis ao Michael não conseguiam se igualar a ele, pois tinha um jeito muito peculiar de dançar, o que é encantador. O famoso Moonwalk era um dos passos mais famosos. Quem nunca tentou o executar?

Eu sou uma fã assumida; adoro as suas músicas, os ritmos e sua performance. A morte dele me fez chorar e lamentar; essa foi uma perda muito grande para o mundo!

Espero que onde ele esteja agora, tenha encontrado sua paz.

Beijos e abraços,
Isabela Sousa

sexta-feira, julho 24, 2009

Gaynor Minden

Olá!
À pedido da leitora Mariana Guima, hoje falarei sobre a marca de sapatilhas de ponta Gaynor Minden. Ela disse que ia começar nas pontas e gostaria de saber mais sobre essa marca que não é muito conhecida no Brasil.
Vale lembrar que para dar uma sugestão, basta comentar aqui no post ou enviar um e-mail para blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br.


Gaynor Minden




Site oficial: http://www.dancer.com/

Por umas pesquisas que e andei fazendo, vi muita gente falando maravilhas dessa marca de sapatilhas: que ela é feita com material de 1ª qualidade, que é  inquebrável, já que não é produzida com materiais comuns, mas sim com o elastômero, que é uma espécie de "elástico" duro que se adapta ao pé e acompanha os movimentos dele.
Ela, como qualquer outra ponta, pode ser "lavada" normalmente e tem uma duração muito maior do que o comum.

Os tamanhos de largura dos pés são definidos por boxes:

Box 2 --> estreito
Box 3 --> médio
Box 4 --> largo


Elas também são classificadas pela resistência do solado (dureza). O bonitinho é que essa resistência é definida por cores. Por exemplo, a sapatilha mais mole vem em uma sacola vermelha e a mais dura, numa sacola verde.

O preço é realmente salgado. Encontrei sites vendendo de R$290,00 até R$400,00. Só pra comparar, aqui onde eu moro uma Capézio custa R$60,00!
E detalhe: ela não vem com fita nem elástico, diferente da maioria das marcas de sapatilha que conheço.
Mas dentre as vantagens, ela possui elásticos e espumas em sua ponta para absorver o impacto, o que a diferencia das demais marcas de sapatilhas.
Vale muito a pena investir!

Sites para comprar (retirei da internet, por isso não dou garantia de confiança. Procure se informar com pessoas que já compraram nesses sites):

Créditos:

E quem usa ou usou uma sapatilha Gaynor Minden, por favor, dê sua opinião aqui no blog, por comentário ou e-mail, pois assim ajudamos outras leitoras!

Beijos e até o próximo post.

quarta-feira, julho 22, 2009

Maquiagem de palco

Olá! Quanto tempo, né? Quase um semestre... A verdade é que eu estou meio sem idéias pro blog, porque estou sem comentários, sem e-mails, mas sei que recebo visitas por causa dos votos da enquete, então peço uma interação maior por parte dos leitores, pois assim o blog poderá continuar com postagens regulares. Para enviar alguma sugestão, basta mandar um e-mail para blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br ou deixar um comentário aqui no blog mesmo. 


Indo direto ao ponto, o assunto de hoje é um dos preferidos de várias pessoas: maquiagem. E para profissionais de dança é muito importante ter uma técnica de maquiagem básica para o palco. Vou compartilhar uma maquiagem básica de palco, que costumo usar. Se restar alguma dúvida, pode perguntar em um comentário ou e-mail que responderei.


1° passo: limpar, tonificar e hidratar - é importante que a pele esteja bem limpa, tonificada e hidratada antes da maquiagem. Portando, limpe o rosto com sabonete ou gel de limpeza para o rosto. Se seu rosto estiver inchado ou com poros abertos, fazer uma compressa gelada é uma boa dica. Depois, se você tiver a pele oleosa, aplique um adstringente, mas se tiver pele seca, um tônico umectante é uma boa opção. Em seguida, um hidratante oil-free, para a pele não ficar ressecada. Esses são os passos que antecedem a maquiagem. Eles são importantes porque você não corre o risco de ter espinhas se sua pele for oleosa ou de sua pele ficar ressecada, se for seca.

2º passo: "fazer" a pele - na maquiagem, o processo de preparar a pele com base, corretivo e pó é chamado de "fazer" a pele. Primeiro, a base é aplicada, e ela deve ser do tom de sua pele. É bom que ela tenha uma boa cobertura. Uma opção para a maquiagem durar mais é a aplicação de um primer antes da base. Ele fecha os poros e aumenta a duração da make. Depois, um bom corretivo no tom da pele é bem vindo para esconder as temidas olheiras, espinhas e manchas da pele. Tem pessoas que preferem aplicar o corretivo antes da base. Eu prefiro depois, pois acho que cobre mais as imperfeições, mas isso é uma escolha pessoal. Depois, para dar um acabamento aveludado e tirar o brilho da pele, é bom o uso de um pó. Ele também tem que ser do tom da pele. Para um acabamento leve, é bom o pó ser aplicado com um pincel fofo. Os outros produtos podem ser aplicados com os dedos. Uma ótima dica para afinar o rosto ou o nariz é usar um pó de mais ou menos 2 tons abaixo do de sua pele. É fácil, basta aplicá-lo no contorno do rosto, como na foto abaixo:



Os risquinhos vermelhos representam onde deve ser aplicado o pó mais escuro que sua pele, para afinar seu rosto ou nariz.

3º passo: aplicação do blush e iluminador - um passo muito importante da maquiagem é a aplicação do blush, pois ele dá uma ar de saúde na pele, tira a palidez do rosto. Muitas pessoas não sabem onde aplicar ou exageram na quantidade do produto, o que não é legal. Geralmente, eu utilizo um blush rosa pink ou queimado, bem pouquinho. Ele deve ser aplicado com pincel. Abaixo, a foto representa onde o blush deve ser aplicado:


É muito importante esfumar (espalhar bem) o blush. Ele tem que ser sutil. Outra coisa que dá um up no visual é iluminar o rosto. Essa iluminação é feita com um iluminador, que pode ser aplicado com o dedo. O iluminador é aplicado da área acima da sobrancelha (bem rente) até o osso abaixo dos olhos, sem passar do término dos olhos, fazendo o formato de um C maiúsculo, como na foto abaixo:



4º passo: olhos - O passo mais difícil na maquiagem são os olhos. Mas é questão de treino. Primeiramente, aplicamos uma sombra champagne, de dentro pra fora, em um terço da nossa pálpebra. Depois, aplicamos uma sombra marrom escura (não tão escura), de fora pra dentro, do final da nossa pálpebra até a sombra champagne, mas deixando um espacinho no meio, onde aplicamos um marrom mais claro, um tom de cobre. Elas podem ser aplicadas com o pincel de esponjinha. Depois disso, esfumamos com um pincel fofinho, para ter a impressão de que não sabemos o início e o término de cada cor de sombra. Depois, aplicamos uma sombra branca abaixo da sobrancelha para iluminar e abrir o olhar, esquema na foto abaixo:



O "C" representa a sobra champagne. O "I" representa a sombra intermediária, o marrom cobre. O "M" representa o marrom escuro e o "B" representa a sobra branca. É importante que tudo esteja bem esfumado. O próximo passo é o tão temido delineador. Uma ótima dica pra quem tem dificuldade de aplicá-lo, é fazer pontinhos e ir ligando-os, como na foto:

Depois, é bom aplicar um lápis branco na região inferior dos olhos e rímel preto nos cílios superiores.

5º passo : lábios - uma dica para o batom fixar mais é passar uma camada de pó, uma de batom, outra de pó e outra de batom. Para aumentar os lábios, contornar a boca com lápis de boca é a dica. Os tons de batom geralmente são os de vermelho ou vinho. Se quiser, passe um gloss transparente para um efeito molhado.

Até o próximo post!

quinta-feira, janeiro 22, 2009

Opiniões sobre ponta


Análise de sapatilhas de ponta (sua opinião)

Vamos compartilhar nossas opiniões sobre sapatilhas de pontas? Marcas, lojas, preços, análises e etc.
Se você tem algum "truque" em relação as pontas (como limpá-las e maquiá-las, como endurecê-las e quebrá-las, etc.) compartilhe também! Pode comentar aqui ou enviar um e-mail para:


blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br

Beijos,
Isabela Sousa

quinta-feira, janeiro 15, 2009

Ballets de repertório brasileiros


Olá bailarinos e bailarinas!!! :)

Atendendo ao pedido de uma leitora, a Yasmin, vou publicar a história um ballet de repertório brasileiro. Confesso que foi difícil pesquisar e atender o pedido, já que praticamente não existe este assunto na internet. Um dos mais famosos ballets brasileiros é o "Floresta Amazônica".



Floresta Amazônica

Bailado em dois atos, música de Heitor Villa-Lobos, coreografia de Dalal Achcar e Frederick Ashton, cenários e figurinos de José Verona. Estréia no Teatro Municipal do Rio de Janeiro em 6 de agosto de 1975, na abertura do Festival Internacional de Dança do Rio de Janeiro. Margot Fonteyn interpretou a primeira bailarina, fazendo par com David Wall.
A obra Floresta Amazônica foi composta em 1658, um ano antes da morte do maior compositor brasileiro, Villa-Lobos. Foi composta originalmente para orquestra, solo e coro masculino.


Primeiro Ato: o ballet se inicia com a intenção de reproduzir a floresta amazônica, sua fauna e sua flora misteriosas. Uma tribo indígena entoa cantos religiosos que pedem caça e pesca farta a sua deusa. Na seqüência, danças indígenas (adágios românticos). Ao findar o dia, a floresta é dominada pelas sombras. Já de manhã, as ninfas, companheiras da deusa, se banham na cachoeira, sendo que a deusa some e reaparece como que por encanto. Surge de repente um homem branco, perdido e cansado, que deita-se e adormece. As ninfas o conduzem até a deusa. O encontro é suave e mágico: eles se tocam, se descobrem, se apaixonam e se entregam ao amor. A deusa percebe assim que também é humana. Porém, surgem os índios, que se revoltam com o amor carnal da deusa. Porém, o amor dos dois não é abalado.

Segundo Ato: A harmonia é quebrada por prenúncios de incêndio na floresta: eram os índios, para se vingar da deusa e assustar o homem branco. São ingênuos a ponto de não perceber o perigo que isso causaria. Porém, já era tarde, pois vários animais já haviam morrido no fogo. A floresta se petrifica, mas a força do amor revigora a brisa e o verde. O jovem casal desperta de seu sono de morte e eleva-se num vôo longínquo, tornando-se eterno. Os namorados acenam um adeus aos índios, aos animais e à floresta petrificada, sumindo no horizonte de luzes.