domingo, julho 26, 2009

Cuidados com os pés


Retirado do site Correio Nagô

O post de hoje será sobre um assunto que muitos bailarinos ainda têm dúvidas: como cuidar dos pés. Realmente, os pés merecem cuidados muito especiais, pois são agredidos constantemente por nós. Basta realizar simples atos, para notar seus pés mais saudáveis e bonitos. 

Cuidados para os pés

1º - Limpeza – É muito importante ter pés limpos, assim evitamos doenças de pele e unha, como micose. E isso é muito simples: basta lavar com sabonete antibacteriano e água, fazendo muita espuma, toda vez que tomar banho. É importante não esquecer de lavar entre os dedos.

2º - Manter os pés secos – Mas um cuidado essencial é manter a pele dos pés sem  umidade, pois ela propicia o desenvolvimento de fungos e bactérias. Para isso, seque-os bem depois de lavá-los, e utilize talcos ou desodorantes para pés.

3º - Esfoliação – por ser uma parte do corpo bem “judiada” por nós bailarinos, o pé acumula camadas de pele morta, o que o torna áspero. Por isso, uma vez por semana, faça uma esfoliação em seus pés, com movimento circulares, por mais de um minuto.

4ª – Hidratação – Os pés são muito ressecados e, portanto, precisam de um hidratante concentrado e específico. Por isso, todo dia antes de dormir eu aplico meu hidrante nos pés (aproveito e faço uma massagem). Melhora muito. Eu uso um da Natura, da linha EKOS, de cacau. É o melhor pra mim, hidrata demais e não é caro, custa menos de R$20,00.

5ª – Unhas – Eu aparo e lixo elas sempre. Para fazer as unhas do pés, confesso que prefiro ir à pedicure, pois acho muito difícil fazer sozinha.

6ª – Unhas encravadas e Bolhas – explicações abaixo:

Unha encravada (retirado de http://www.dermatologia.net/)

O que é?

A unha encravada ocorre quando uma de suas pontas enterra na pele ao seu redor. Isto acontece porque a pele forma uma barreira ao seu crescimento e, como a unha não pára de crescer e é mais dura, ela penetra na pele causando dor e inflamação.
A causa é, geralmente, o hábito errado de se cortar os cantos das unhas. Isto causa a formação de uma ponta na extremidade cortada e permite que, com o peso do corpo, a pele que antes estava embaixo da unha, se projete para cima e entre na frente da mesma. Com o crescimento, a unha encrava neste local.
O uso de sapatos de pontas finas também facilita o encravamento das unhas. Em crianças recém-nascidas, o uso de macacões com pés fechados também podem ocasionar o problema se não forem bem folgados.

Manifestações clínicas

Os dedos mais atingidos são os dos pés, principalmente os "dedões" e as unhas encravam quase sempre pelos cantos. O quadro se inicia com dor local que vai aumentando de intensidade e pode se tornar insuportável. A pele ao redor da unha fica inflamada, inchada e avermelhada, podendo haver eliminação de pus e formação de um granuloma piogênico (carne esponjosa).

Tratamento

Para evitar o encravamento das unhas, nunca as corte pelos cantos, mantendo sempre as pontas livres. As unhas dos pés devem ser cortadas retas. Evite cortar as unhas curtas demais, deixando sempre uma pequena faixa de borda livre (aquela parte branca). Evite usar calçados apertados.
O tratamento varia de acordo com a intensidade de cada caso. Desde medidas simples, como o afastamento da pele inflamada por um chumaço de algodão até procedimentos cirúrgicos para remover o tecido inflamado ou destruir a matriz da unha no canto onde ela encrava podem ser necessários. A extração da unha deve ser evitada pois, quando ela voltar a crescer, pode encravar novamente. O tratamento cirúrgico visa desobstruir a passagem da unha, que pode então crescer livremente.
Em caso de infecção secundária, pode ser necessário o uso de antibióticos de uso local ou via oral. O granuloma piogênico (carne esponjosa), quando ocorre, deve ser cauterizado com substâncias químicas ou então através de eletrocoagulação. O tratamento ideal para a unha encravada deve ser determinado pelo dermatologista.

Bolhas (retirado http://www.saude.terra.com.br/)

Segundo a podóloga Gisele Christina da Silva, as bolhas são o acúmulo de fluido entre as camadas interna e externa da pele. Elas surgem com o excesso de atrito, como no caso de calçados apertados ou ainda por queimaduras ocasionadas pelo frio, calor ou muito sol, doenças na pele, alergias e irritações na pele provocadas por agentes químicos.
A região afetada pode se encher de um líquido incolor ou se tornar avermelhada caso haja rompimento de algum vaso. Quem tem a pele mais fina, como no caso dos idosos, pode ter bolhas com mais freqüência, já que facilmente se perde a camada de gordura da pele.
Para a dermatologista Denise Steiner, uma boa forma de prevenção é evitar usar sapatos novos por um período muito longo e amaciá-los com o uso gradual. Além disso, a dermatologista alerta para o uso de calçados muito apertados ou muito largos.
A podóloga Gisele ainda acrescenta que as meias utilizadas também exercem papel muito importante na prevenção das bolhas. "É preciso verificar o perfeito ajuste nos pés. As meias devem ser de preferência sem costura ou com o mínimo possível", conta.
"Optar por meias de algodão ajuda a absorver a transpiração. Além disso, não se pode descuidar da higiene dos pés e nem tomar banho (principalmente os com água quente) antes de uma caminhada, já que a pele amolece e fica mais propensa às lesões", acrescenta Gisele.
Quem não conseguiu escapar das incômodas bolhas deve evitar ao máximo furá-las. "Assim você evitará o risco de infecção", declara a dermatologista Denise Steiner. "A bolha tende a secar em uma ou duas semanas. É recomendado romper a bolha somente em caso de dor e para isso é necessário utilizar uma agulha fina e esterelizada, fazer pequeno furo e drenar o líquido.
Não se deve arrancar o 'teto' da bolha, que serve como proteção à pele", explica."Mantenha um curativo com vaselina e micropore até que ela seque.
Pode-se utilizar pomada que ajuda a cicatrizar. Não é recomendado expor ao sol até a cicatrização completa, para que não apareçam manchas nos pés", enfatiza Denise."Você deve estar atento para se certificar de que as bolhas nos pés não estejam relacionadas a outras doenças dermatológicas como herpes, disidrose e micose dos pés", alerta a dermatologista.


11 comentários:

  1. Ai pés! Esse é um cuidado mais que necessário, no meu caso além do Ballet, eu vivo de salto, então quase nunca os pobrezinhos tem descanso, vez ou outra tento parar um pouco para coloca-los na água quente, cremes e esfoliantes para dar desconto a toda judiação... rsrs

    Adorei o novo layout do blog!
    Ficou show!

    Beijão ;)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a matéria... Maravilhosa!
    Ando e muuito de salto e tento fazer esfoliação uma vez por semana, confesso q nem sempre dá..srsr, mas sempre tiro umas horinhas pros coitadinhos....
    Estou voltando (depois de bastante tempo parada) pro ballet agora, então, nada melhor que cuidar dessa ferramenta mais que usada!

    Beijos lindo...tá maravilhoso o blog!

    ResponderExcluir
  3. Amor
    Sou iniciante nas pontas !
    E sempre que eu subo nas pontas sinto meuus dedos muito apertados na parte o BOX !
    ME Ajude poor favor !
    Aguardo resposta ♥
    Bjus e prabéns pelo Blog !
    é incriveel ♥

    ResponderExcluir
  4. Amoor o comentârio anterior é meu ♥
    Me chamo Heloisa (esqueci de dizer )
    tá por favoor me ajuda!
    Parabéns pelo blog !

    ResponderExcluir
  5. Heloisa ♥ Ballet s226 de setembro de 2010 09:21

    Maravilhooooosa matéria ♥

    ResponderExcluir
  6. @Anônimo
    Pode ser que ela esteja apertada pelo nº estar errado mesmo. Peça a orientação de sua professora! ;-)
    Bj

    ResponderExcluir
  7. ameei *-* a minha primeira bolha,eu não sabia que era uma bolha, e a estorei com o alicate de unha, sai tipo uma ''água'',hsauhsauhs, já parei de fazer isso.=P

    ResponderExcluir
  8. gostaria de saber o que posso fazer após sair de uma aula desgastante em que se dedão do pé parece que vai esplodir. aguardo resposta

    ResponderExcluir
  9. nossa eu amei esse saite
    tem tudo que eu gostaria de saber.
    sabe eu danço a 10 anos e eu so tenho 13 hahaha.
    mas eu amei. bem eu faço a maioria das coisas mas vc me mostrou que eu estava certa em fazer tudo isso..
    AMEI !!! S2

    ResponderExcluir
  10. eu ainda não estou passando por esse sofrimento dos pés eu só tenho 9 anos e ainda nem tou usando sapatilha de ponta!
    mas eu vou cuidar bem do mais quando estiver usando vou cuidar muito bem do meu pé!!!

    ResponderExcluir
  11. Preciso imenso de ajuda...
    Tenho os pés em ferida e tenho uma atuação em pontas daqui a menos de uma semana e se não os conseguir curar vou ter que fazer em meias-pontas (o que eu dispensava) será que há maneira de curar mais rapidamente, ou tornar menos doloroso durante a atuação?

    ResponderExcluir