segunda-feira, dezembro 13, 2010

En Dehors - O que é e como ter.

En Dehors, literalmente, significa "para fora". Basicamente é manter os calcanhares virados para fora. Mas ele exige muito mais do que só os calcanhares, pois para mantê-los nessa posição é necessário a boa colocação das pernas e quadril e também postura, ou seja: o En Dehors é um dos itens considerados essenciais no ballet. 

Para ter um bom En Dehors, o principal é a rotação externa do fêmur. As bailarinas mais novas na dança tem dificuldade em identificar essa boa colocação corporal, mas aos poucos passam a conhecer melhor o corpo e assimilar tudo isso sem ao menos olhar no espelho; isso só é questão de tempo e treino.
Outra coisa muito importante também é o encaixe do quadril (ou colocação, como preferirem),  pois sem este não há rotação do fêmur adequada. Falei disso neste post.
Seguindo esses "passos", consequentemente irá rotacionar também seus calcanhares, e aí o En Dehors estará completo.

Como puderam perceber, a prática correta do En Dehors é cheia de "consequências": o encaixe do quadril ocasionará a rotação do fêmur, que ocasionará a dos calcanhares. 

Não há ao certo exercícios que melhorem o En Dehors. Importante: é errado forçar a rotação de pernas e calcanhares. Com o tempo, a pessoa pode sofrer dores e até problemas principalmente nos tendões, desencadeados pela sobrecarga do peso em determinadas regiões, como joelhos. Com a prática do ballet, você saberá os limites de seu corpo; nada de exageros!

Consultando alguns sites, vi que exerícios de abdução de coxa podem ajudar. E claro, o melhor: alongamentos.

Mais exercícios:

domingo, dezembro 05, 2010

Dúvidas?

Ultimamente, não tenho ideias sobre posts com conteúdo para o blog. Por isso, se alguém tiver alguma dúvida relacionada ao ballet, envie para:

Irei tentar responder o mais rápido que puder, ok?! ;-)


sexta-feira, novembro 26, 2010

Ser bailarina (Entre Pontas e Piruetas)

O Eduardo Pereira, de São Paulo, me enviou um lindo poema, escrito por ele, que gostaria que fosse publicado aqui.


Entre pontas e piruetas
Ser bailarina é tocar o céu com as pontas dos pés,
Caminhar com as palmas das mãos nas nuvens.
É ter o pé calejado da sapatilha,
Os dedos machucados da ponta.
Ser bailarina é ter o corpo de mola,
É planar no palco a cada salto,
Encantar a platéia com as piruetas,
É desafiar os jurados.
Ter vocabulário e moda própria,
Contar todas as músicas a partir do 5,
É comer o que não pode e ter medo engordar.
Ser bailarina é ter maquiagem brilhante,
É trocar de roupa sem vergonha no camarim,
É ter penteados extravagantes e figurinos deslumbrantes.
Ser bailarina é desejar um segundo a mais na coreografia,
É enfrentar o medo de um solo clássico,
É chorar de alegria, de alívio, de decepção.
Ser bailarina é levar a família inteira ao teatro,
Ouvir a música com a alma,
Dançar como se estivesse sozinha no quarto.
Ser bailarina é ser muito mais que um ser humano comum,
É ter um toque a mais de divindade em cada passo.
Buscar a perfeição a cada posição,
É viver a vida amando a arte única de dançar como se fosse a primeira vez.

Autor: Eduardo Fabiano Pereira


Eduardo, muito obrigada pela participação e parabéns pelo seu texto.


segunda-feira, novembro 15, 2010

Branca de Neve, por Tamara Rojo


Sobre o ballet de repertório Branca de Neve: particularmente, eu não gosto muito da história, acho um pouco chata. A música é agradável, mas decepciona no grand finale, principalmente na variação final da Branca de Neve; aliás, essa variação é muito sem graça. Mas o que adoro nesse ballet é o corpo de baile: muito lindo e bem ensaiado! Amei!

Capa do DVD em inglês
Os cenários estão bem elaborados, principalmente o da casa dos anões. Falando dos anões, confesso que fiquei um pouco decepcionada por eles não serem tão baixinhos, mas fazer o que? =P

Sobre a Tamara: a entrada dela é deslumbrante: uma sessão de giros, com muitas piruetas e piqués. Tem uma ótima técnica para giros. Fouettés lindos saíram na coda final! Não gostei do pas-de-deux final, por causa da coreografia mesmo.

No geral, é um bom espetáculo, mas que perde alguns pontos na coreografia do final do último ato, infelizmente. Não morri de amores, mas gostei muito do 1º ato.




 



sexta-feira, outubro 08, 2010

Diferença entre Grand Jeté e Sissone

Olá meninas, como vão? =D

Resolvi fazer esse post pra esclarecer umas coisinhas que ficaram mal explicadas no post anterior, do “Salto de Don Quixote”.

Como a Amy, do blog Just Uó, esclareceu, o salto clássico de Don Quixote é o Sissone, e não algum tipo de Grand Jeté.

Sissone
A diferença básica entre um grand jeté e um sissone: no sissone, as duas pernas saem do chão ao mesmo tempo, e o impulso é tirado de um único plié. Depois do plié, a perna da frente sobe esticada, e a de trás dobra, como na foto.

Grand Jeté
Já no grand jeté, sempre há uma preparação mais longa e “dançada”, como valsas, chassés, pas de bourres; claro que o impulso também é retirado de um plié. Só que neste salto, a perna da frente sobe como se desse um “chute” e a de trás somente acompanha-a. Detalhe muito importante: este “chute” deve lhe impulsionar para cima, e jamais para a frente, pois se não o salto não vai ser muito alto e nem dará aquela impressão de leveza; os braços também ajudam muito na altura e durabilidade do salto.


sábado, outubro 02, 2010

O salto de Don Quixote

Olá meninas e meninos, como vão? :)

Andaram me perguntando sobre alguma técnica para a execução daquele famoso salto da personagem Kitri, do repertório Dom Quixote.

Natalia Osipova
O nome deste passo é Sissone (obrigada Amy! :D)

Primeiro: é necessário ter uma boa flexibilidade; alongar bastante é essencial, afinal de contas isso vai lhe ajudar a saltar e também prevenir possíveis distensões musculares.

Segundo: é preciso treinar bastante o plié na barra e em exercícios do centro. É exatamente o plié que vai fazer com que você salte, pegue impulso. Também é preciso saber "aterrissar", porque se você não cair de uma forma suave, poderá machucar seus joelhos seriamente com o passar do tempo.

Terceiro: outro item indispensável para a execução deste salto é a boa colocação das costas durante o pulo. Como é feio quando uma bailarina confunde ginástica rítmica com ballet. Muita atenção!!! Encaixe seu quadril e não vire tanto a coluna. É muito mais bonito uma bailarina encaixada e com postura correta, do que uma com a perna na cabeça, mas toda torta. #fato

Obs.:
Alguém já usou a ponta Capézio Partner Mushilan? Heloísa, você me perguntou se é boa, mas eu nunca usei, não posso te ajudar :) Se alguma pessoa já tiver usado, deixe um comentário neste post ou mande um e-mail (blogbailarinadecorpoealma@yahoo.com.br) com sua opinião sobre ela. Grata! ;)


segunda-feira, setembro 27, 2010

Encaixe de quadril. O que é correto?

Olá meninas e meninos!
Resolvi fazer esse post para esclarecer um item que andou dividindo as opiniões nos blogs de ballet ultimamente: a questão do encaixe do quadril na dança.

Queria primeiro esclarecer que não tenho nenhum conhecimento técnico em fisioterapia ou educação física, logo não sou profissional na área; mas, por outro lado, tive aulas com professoras de dança com formação nesse ramo, que me ensinaram tudo o que sei hoje. Portanto, passarei as informações que aprendi com elas.

Mas, inicialmente, o que é o encaixe do quadril? É posicionar seu quadril corretamente, na direção linear dos ombros e coluna. Obs.: não confundam posicionar com "embutir"; ninguém vai empurrar os glúteos pra dentro e ficar reta igual a uma tábua, nem toda dura também. Somente irá se posicionar de forma correta, com postura alongada. O quadril faz um conjunto com a coluna, o pescoço, a cabeça e os ombros. Se tudo isso estiver harmônico, a postura na dança estará correta. O en dehors, coisa essencial no ballet, faz com que, quase automaticamente, o quadril seja encaixado. Fazer um levantamento de perna sem encaixe de quadril é o mesmo que fazê-lo sem en dehors; aí, você estará levantando sua perna pelo bumbum, o que é totalmente errado.

Claro que se o encaixe do quadril for feito de modo errado, causará problemas para a coluna com o decorrer do tempo. Se você ainda não conhece o seu corpo, não sabe posicionar tudo direitinho, peça orientação de sua professora ou professor; eles são quem mais podem lhe ajudar com essas questões.

Alguém já viu uma bailarina famosa, como a Svetlana Zakharova, a Alina Cojocaru, a Tamara Rojo, entre outras, dançar desencaixada? Acho que não, não é mesmo? Isso faz parte do ballet! Dizer que não existe será uma falsa afirmação. Será que as professoras estudaram suas faculdades pra nada? Pelo menos as minhas professoras sempre fornecem informações quanto a feição correta dos passos, para não haver comprometimento de nosso corpo.

Outro tópico: o ballet com certeza traz demasiados benefícios a saúde; tonifica músculos, melhora a auto estima e coordenação motora, etc. Mas ele causa danos; negar isso é impossível. O simples fato da sapatilha de ponta ser usada pelas bailarinas já compromete certos aspectos; os movimentos difíceis, de sobrecarga, também. O ballet causa problemas ao corpo com o tempo, isso é inevitável. Assim como a corrida, a ginástica, o salto com vara. Mas podemos amenizá-los.

Com as fotos abaixo, espero que compreendam como o encaixe do quadril é importante no ballet:







sábado, setembro 25, 2010

Como proteger os pés

O ballet é visto como uma arte linda, cheia de glamour e fantasia. Mas só quem pratica sabe que isso não é 100% verdade. Bailarina sofre sim, e muito! É dor, nervosismo, pressão, cansaço... Mas tudo isso vale a pena pelo amor e dedidação à dança! :)
Uma das questões mais feitas por bailarinas novatas na ponta: "Como eu devo proteger os pés?"

Isso é uma questão pessoal. Cada garota é diferente; umas nem sentem tanta dor, outras tem muitas bolhas e calos. Mas pra facilitar a vida, vou dar algumas dicas.
  • Acho essencial o uso de ponteiras. Será que existe alguma bailarina que não use ponteira e não sinta dor??? Praticamente impossível. Ela protege muito os dedos, principalmente as de gel (silicone). Mas eu prefiro as de formato arredondado, porque as muito "achatadas" nas pontas costumam encravar mais as unhas e apertar mais os dedos. Prefiro as de silicone, mas a minha professora só usa as de pano, então é uma questão pessoal. Experimente cada uma e veja com qual você mais se adapta.
  • Sempre apare e lixe as unhas. Esse é um passo fundamental. A dor de uma unha encravada é terrível; se você nunca teve, previna-se para não ter. Nunca deixe suas unhas crescerem muito; lixe-as constantemente. Importante: não cutuque-as! Apenas passe um palito por trás, mas sem empurrar muito, pois pode se machucar; lembre-se que esse trabalho é do podólogo! Corte as unhas em formato quadrado, porque as em formato arredondado são mais propícias à encravar.
  • Alguma bolha ou calo? Microporo neles! Nada de usar aqueles esparadrapos muito duros (aquilo mais machuca do que protege!), use o microporo; ele parece com aquelas fitas de fralda de criança, bem fininho. Procure não colocar tanto esparadrapo, pois o excesso pode atrapalhar a realização dos passos.
  • Não use medicamentos sem orientação médica, mesmo sendo tópicos! Conheço meninas que passam pomada anestésica em seus machucados. Isso é errado! Apesar de parecem inofensivas, essas pomadas são medicamentos e oferecem riscos a saúde. Procure um médico para lhe receitar algo para dor.

quinta-feira, setembro 16, 2010

Ballet X Musculação

Está decidido: vou mesmo é me matricular em uma academia, pra voltar ao meu peso normal e manter a forma. Não é bem o que gosto de fazer, mas é a única opção que dá pro meu tempo disponível atual.
Por isso, decidi elaborar este post, sobre a relação do ballet com a musculação.

Como vocês devem saber, a dança exige muito do corpo, tanto de força, quanto de equilíbrio e flexibilidade. A musculação aumenta o ganho de massa muscular e ajuda a manter os músculos rígidos, logo aumentará a força dos mesmos. Por isso que principalmente os homens devem fazer academia, que auxilia muito na prática do pas-de-deux.

É muito importante frisar que toda atividade física deve ser primeiramente avaliada por um profissional da saúde e supervisionada por um instrutor de educação física; assim, você não corre o risco de se machucar ou sofrer algum outro tipo de dano.

Outros benefícios da musculação: 
  • Fortalece as articulações (maravilha para nós, não?!);
  • Aumenta a resistência do organismo;
  • Fortalece os ossos, prevenindo a osteoporose;
  • Aumento da flexibilidade muscular; --> Correção feita por comentário: "musculação não melhora flexibilidade, pelo contrário, se não houver um trabalho específico de alongamento pode até prejudicar a flexibilidade tão 'suadamente' alcançada".
  • Diminuição de possíveis problemas cardíacos.


Espero que tenha esclarecido possíveis dúvidas; agora é só correr pra academia! =D

sábado, setembro 04, 2010

Carmen - por Zakharova

Um dos meus ballets de repertório favoritos é o Carmen; ele conta a história de Carmen , que é uma cigana sedutora que sempre "destrói" a vida dos homens que entram em seu caminho. 
Eu adoro o repertório musical desse ballet; a coreografia é linda e ousada, uma mistura do clássico com o contemporâneo.
Uma das minhas intérpretes favoritas é a Svetlana Zakharova, confesso que pela técnica que ela possui. Dança demais! No YouTube, existe o vídeo completo; vou postar as minhas partes preferidas:








domingo, agosto 22, 2010

Para exercitar em casa!

Muita gente detesta ficar de férias do ballet, ou gosta de dar uma treinadinha em casa para aperfeiçoar os movimentos aprendidos na aula. Elaborei esse post justamente para indicar vídeos que podem auxiliá-los; músicas para o treino e algumas recomendações minhas também.

Importantíssimo: uma das perguntas mais freqüentes que recebo é a seguinte: "Nunca treinei ballet, posso fazer em casa mesmo?". NÃO! Isso porque uma pessoa que nunca teve experiência com a dança não sabe os passos, muito menos a forma correta de fazê-los. Treinando em casa sem nenhum conhecimento, você pode se lesionar seriamente, prejudicando sua coluna e/ou joelhos por fazer movimentos  repetitivos e errados (além de outros milhões de problemas que podem ser adquiridos!). Então não caia nessa! ;-)

Com este post, não tenho intenção de indicar o treino em casa; somente darei algumas dicas para quem quer exercitar um pouquinho mais por algum motivo especial, porque o recomendado e correto é dançar em salas específicas!

Vídeos explicativos

Essa moça tem um canal no Youtube com muitos vídeos explicativos sobre passos de ballet. Vou colocar aqui apenas alguns:







Músicas para download

Esse blog tem um acervo muito grande de músicas para ballet, é muito bom mesmo!

Espero que tenham gostado =]




segunda-feira, julho 05, 2010

Qual o nº correto da sapatilha de ponta?




Só pra esclarecer: tem muita gente aqui no blog comentando e mandando e-mail, querendo saber o nº adequado da sapatilha; perguntando se tem que comprar 2 ou até 4 números acima do seu normal para uma ponta.
Isso é uma questão muito pessoal. Temos como base 1,5 ou 2 números a mais, mas isso não é uma regra.
Para você encontrar seu nº de sapatilha de ponta, tem que calçar milhões de nºs até encontrar um adequado, que não fique nem largo nem apertado.

Se restar alguma dúvida na compra, leiam este post, vai ajudar bastante:
http://bailarinadecorpoealma.blogspot.com/2009/12/dicas-para-iniciantes-na-ponta-parte-1.html


domingo, maio 30, 2010

Coque banana de trança

Faz muito tempo que não posto,  mas adianto que já li todos os comentários e vou respondê-los.
Primeiro vou atender o pedido da Andressa; ela queria mais opções de cabelo para o ballet.
Hoje vou ensinar o coque banana.


O coque banana que a minha professora ensinou é diferente deste tradicional (foto); ele é em formato de trança e é embutido por baixo, não pelo lado. É bem simples de fazer, até mais que o coque comum.

Você vai precisar de:
  • 2 elásticos de cabelo
  • Escova 
  • Pente fino
  • Gel 
  • Spray fixador
  • Grampos
  • Redinha transparente

Passo-a-passo:

Passe a ponta da trança por trás, levando
em direção ao início do rabo de cavalo. A
impressão que dá é que ela está embutida.
  1. Primeiro, com o cabelo umedecido e desembaraçado, faça um rabo de cavalo normal, bem puxado; pode ser médio (no meio da cabeça) ou alto (na diagonal das orelhas). Passe gel na medida suficiente para todo o cabelo. De preferência, esconda o elástico com uma pequena mecha de cabelos em volta dele; prenda com um grampo (como nessa foto).
  2. Depois, faça uma trança normal e prenda com o outro elástico na ponta.
  3. Pegue a ponta da trança e leve em direção ao elástico do rabo de cavalo, passando por dentro, como se quisesse embutir o cabelo.
  4. Prenda bem a parte da trança que está por dentro, com bastante grampo. 
  5. Achate bem o coque e coloque a redinha transparente
  6. Finalize com o spray.



Espero que tenham gostado desse coque. Se tiverem algum pedido de cabelo e/ou alguma sugestão, pode mandar um e-mail ou comentar!




quinta-feira, abril 29, 2010

Dia da dança


Feliz dia da dança! =D


domingo, abril 18, 2010

Partner Box - Capézio

Faz tempo que eu não faço um post, é que a minha casa está em obras e eu fiquei sem internet. =/
Direto ao assunto: a Silmara me pediu opiniões sobre a sapatilha Partner Box, da Capézio.

Partner Box  (foto retirada do Flogão Karol Bailarina).
Eu nunca usei essa sapatilha, mas sei que ela é bem mole (já vem praticamente amolecida! =0). Conheço meninas que usaram e não gostaram. Isso porque ela é muito mole. Mesmo que você seja uma iniciante nas pontas, procure usar sapatilhas que trabalhem a musculatura dos pés. Os primeiros anos na ponta servem para preparar e fortalecer os pés. Do que adianta usar uma sapatilha que parece uma meia-ponta? Nada. Procure uma sapatilha mais dura, mas que seja boa pra você. Também não adianta usar uma ponta muito dura, porque assim você vai forçar demais os pés, ou seja, pode se machucar, além de não conseguir realizar os passos com clareza.
Converse com sua professora, com suas colegas, leia artigos na internet; o jeito mesmo é experimentar! Um dia você vai encontrar a sapatilha perfeita para os seus pés! =D
  • Descrição da Box (retirada do site da Capézio):

PARTNER BOX
 A vida útil de sua sapatilha de ponta foi prolongada. 
A palmilha da PARTNER BOX pode ser laterada com o calor de um secador de cabelos e proporcionar o formato sem enfraquecê-lo. 
"Os reforços PARTNER BOX nunca quebram nem enfraquecem". 
É produzido em material desenvolvido especialmente com a função termo moldante. A gáspea deve cobrir os dedos, metatarsos, joanete e articulações do pé. 
A PARTNER BOX foi testada e aprovada por bailarinos profissionais do Brasil, EUA e Europa. 
Testamos e aprovamos!! 
Ass: Pricilla Yokoi e Fernanda Manoel

Obs.: "Os reforços PARTNER BOX nunca quebram nem enfraquecem". Como assim Capézio?

  • Quem já usou, pode dar opiniões! =D
OBS 1.: de acordo com comentários, a partner box possui mais de um tipo. Quando escrevi o post, não sabia dessa informação. Certamente me referi à box que não possui reforço.

OBS 2.: cansei de ver conflito de idéias nos comentários envolvendo opiniões diferentes sobre diversas pontas. Gente, isso é uma questão muito pessoal. Cada um é diferente! A sapatilha que é fraca pra mim pode ser dura pra você. Na dúvida, compre e teste a sapatilha. Apenas assim  saberá se ela é boa para VOCÊ.

sábado, abril 03, 2010

Dance sem limites, sem restrições, sem medo!


"E que seja perdido o único dia em que não se dançou."
 (Nietzche)
Olá! :)
Recentemente, tenho recebido muitas perguntas relacionadas a idade no ballet e a dificuldade enfrentada nele. Dúvidas como:
  • "Tenho 16,
  • 17,
  • 18,
  • 19,
  • 20 anos. Posso dançar?"
A resposta é: SIM! A dança é para todos! Não deixe de realizar seus sonhos porque acha que "já passou da idade". Com certeza, muitas bailarinas e bailarinos estão escondidos por aí porque se acham incapazes de dançar. É importante entender que a vida de bailarina não é como as pessoas julgam; ela é difícil. Mas se você tiver amor e dedicação à dança, nada vai lhe barrar! 
Vai exigir mais tempo, mais atenção, mais paciência, mas tudo é possível quando se quer e se tem determinação! Conheço e faço aula com muitas pessoas que começaram com 15, 16, 17 anos e dançam muito bem; são muito felizes e realizadas! A minha irmã é um exemplo disso. Ela tem 28 anos e começou a dançar ano passado!
Por isso eu recomendo a todos e todas: DANCEM SEM MEDO! A dança liberta corpo e alma! 
Melhor que sonhar é realizar seus sonhos! 
Apesar de tudo, juro que acho mais fácil começar quando mais velha no ballet. Isso porque o convívio com a dança exige maturidade. Por ter começado com 9 anos, eu pensei em desistir várias vezes. Até hoje bate aquele desânimo. Mas no final de tudo, eu vejo o quanto gosto do que faço! :)
Espero que tenha "clareado" algumas idéias! 





quinta-feira, março 25, 2010

Sapatilha Capézio Cerrito

  • A Sara Giovana, do blog Palavras de Uma Bailarina, é novata nas pontas e me pediu para escrever um pouco sobre a sapatilha de ponta Cerrito, da Capézio, que é recomendada para estudantes.
Já ouvi falar dessa sapatilha, mas nunca usei. Em geral, as sapatilhas da Capézio são fraquinhas (pelo menos pra mim), principalmente as que são para estudantes. 

Pelo fato de ser para estudantes, eu não indicaria a Cerrito, mesmo para iniciantes, porque acredito que seja  fraca, e por isso acho que não desenvolve e prepara bem os pés. Indicaria a Capézio Partner 180, que é  flexível e mais dura que a Cerrito, ou a Capézio Contempora I, pra quem tem pés mais fortes. Entretanto, isso é uma questão particular; se a sua professora lhe indicou a Cerrito, deve ser porque ela já usou e acha que você vai se adaptar melhor nela, então experimente. Se não gostar, tente outras. 

Para quem já tem uns anos na ponta e já possui força nos pés, indico a Millenium, a que estou usando no momento, ou a Toshie, da Só Dança, que ainda não usei, mas as minhas colegas usaram e gostaram. Espero que tenha esclarecido.

Capézio Cerrito


Capézio Partner 180


domingo, março 14, 2010

Ballet Paquita

 Ballet de repertório Paquita

O Paquita, do qual gosto muito, é um ballet onde a interpretação e a atitude são muito valorizadas; tem uma pegada de "flamenco", sabe?


História

É um ballet dividido em dois atos, coreografado por Joseph Mazilier, com música de Edouard Deldevez.
A trama acontece na Espanha durante a ocupação do exército de Napoleão. A heroína é a jovem cigana, Paquita. Ela não sabe, mas tem origem nobre, tendo sido raptada por ciganos quando ainda era uma criança.  Paquita salva a vida de um jovem oficial francês, Lucien d'Hervilly, que é o alvo de um governador espanhol que deseja tê-lo matado por Iñigo, um chefe cigano. É por meio de um medalhão que ela descobre que é de origem nobre.


Vídeos (as incorporações foram desativadas *poxa)


*Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=SJIGCsYrfes

*Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=Y5BRxq4t8X0&feature=related

*Parte 3: Não tem.

*Parte 4: http://www.youtube.com/watch?v=Cw8P8kjBgXA&feature=related

*Parte 5: http://www.youtube.com/watch?v=RFqo1uEwd1c&feature=related

*Parte 6: http://www.youtube.com/watch?v=E-mWwwSsiwk&feature=related


Fotos





quinta-feira, março 11, 2010

sexta-feira, março 05, 2010

Adeline Pastor

Falarei hoje sobre uma bailarina que eu já conheço há uns 2 anos pelos vídeos do YouTube: Adeline Pastor.
Ela não é muito conhecida, mas dança bem que só! Pirueta e fouette é com ela mesmo, de verdade! Ela dá umas 10 piruetas brincando (não é exagero)!
E ainda é novinha nesses vídeos, e já faz tudo como uma profissional. 
Não tem fotos dela na net, mas tem alguns videozinhos:

Spanish Dance - The Nutcracker
 

Don Quixote (10 anos!!!)

Um vídeo mostrando as piruetas que ela fez!

Irish Soul -  Jazz/ballet

Espero que tenham gostado de conhecer a dança da Adeline!

sábado, fevereiro 20, 2010

Patinação artística no gelo

Inspirado em um post da Tays, do blog Razão para Dançar (para ver a postagem, clique aqui!), resolvi fazer esse post.

Eu adoro a patinação artística no gelo! Que esporte lindo, muito belo! Não sei vocês, mas eu estou acompanhando direto a cobertura da Record nas Olimpíadas de Inverno, em Vancouver. Amo os esportes, e esse é o meu favorito!
Vocês viram os campeões em dupla? Nossa, que espetáculo! 

Quero compartilhar uma apresentação de uma bailarina que revolucionou o modo de se patinar no gelo: Oksana Baiul
Tempos atrás, ainda tinha uma "restrição" grande quanto ao estilo de se patinar e as roupas que eram utilizadas. Essa patinadora mudou essas questões. 
No ano de 1994, nas Olimpíadas de Inverno, ela se apresentou fazendo referência ao ballet de repertório Lago dos Cisnes, no qual ela interpretou Odile no gelo. Uma apresentação linda, marcante e emocionante!

Oksana Baiul (SP, 1994 Olympics)



Original:
Swan Lake Ballet, Pas-de-deux Odile:Yulia Makhalina and Igor Zelensky


Uma apresentação mais descontraída:  
Sasha Cohen - 2009 SOI - Please Don't Stop the Music