sábado, fevereiro 20, 2010

Patinação artística no gelo

Inspirado em um post da Tays, do blog Razão para Dançar (para ver a postagem, clique aqui!), resolvi fazer esse post.

Eu adoro a patinação artística no gelo! Que esporte lindo, muito belo! Não sei vocês, mas eu estou acompanhando direto a cobertura da Record nas Olimpíadas de Inverno, em Vancouver. Amo os esportes, e esse é o meu favorito!
Vocês viram os campeões em dupla? Nossa, que espetáculo! 

Quero compartilhar uma apresentação de uma bailarina que revolucionou o modo de se patinar no gelo: Oksana Baiul
Tempos atrás, ainda tinha uma "restrição" grande quanto ao estilo de se patinar e as roupas que eram utilizadas. Essa patinadora mudou essas questões. 
No ano de 1994, nas Olimpíadas de Inverno, ela se apresentou fazendo referência ao ballet de repertório Lago dos Cisnes, no qual ela interpretou Odile no gelo. Uma apresentação linda, marcante e emocionante!

Oksana Baiul (SP, 1994 Olympics)



Original:
Swan Lake Ballet, Pas-de-deux Odile:Yulia Makhalina and Igor Zelensky


Uma apresentação mais descontraída:  
Sasha Cohen - 2009 SOI - Please Don't Stop the Music


quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Sapatilhas Millenium Adágio

Olha elas aí! =D

O post sobre minhas novas pontas, Millenium Adágio, chegou; cá está ele:

Comprei por indicação da minha professora, pois a que eu estava usando (Capézio Partner 180) era muito mole e não durava 4 aulas. Aí ela disse que a Millenium era realmente dura, e eu resolvi testá-la.
Na verdade, eu gostaria de ter comprado a SD40 - Toshie, da Só Dança, mas não tinha meu número na loja.
Voltando ao assunto, o molde da Millenium é menor que o da maioria das sapatilhas (minhas pontas geralmente são nº 38, mas a Millenium foi 39) e não vem com o elástico, só com a fita. Apesar disso, é indicada para pés largos.
Apesar dela ter produção nacional, teve um preço acima do comum: R$100,00. E olha que foi o preço mais barato que encontrei! 
  •  A Millenium Adágio é feita para pés largos, que possuem colo e força. Ela é boa para treinos e aulas, pois exercita bastante os pés. Esteticamente não é bonita depois que fica no formato dos pés, mas isso é compensado pela "musculação" que ela oferece.
 
Millenium Adágio 
  •  A caixa dela é grande e também bastante desconfortável no início ( a ponteira é indispensável).

Caixa da Millenium Adágio
  • Amolecer a Millenium não é difícil, apesar dela ser dura. Porém acho melhor fazer um pré-amolecimento (saiba mais aqui! ) pra depois amolecer nos pés.
 
Ponta na Millenium :)


Resumindo, a Millenium Adágio é uma ponta pra treino, já que exercita e força bem os pés e é esticamente feia. É bem dura; o mais difícil é amolecer a meia-ponta! Dá uma sustentação bacana depois de uns dias de uso e é legal para dar giros. Basicamente é isso. Confesso que esperava mais dela; acho que é porque ainda é nova.

Site da Millenium: http://www.sapatilhasmillenium.com.br/

sábado, fevereiro 06, 2010

Vídeos Anaheim Ballet

Tem um canal do YouTube que está me encantando: o Anaheim Ballet. Abaixo postarei os meus vídeos favoritos:

Ballet: Live for seconds...


Ballet: Spin Cycle


Ballet: Dancers


Ballet: A beautiful strength


Just (ballet) dance...


Anaheim Ballet: the dance jam



Para ver mais, acesse o canal do Anaheim Ballet no YouTube.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Método Balanchine

Uma leitora me pediu para falar um pouco sobre o método de ballet de Balanchine. Já ouvira falar, mas confesso que não sabia muita coisa sobre ele.
Abaixo, tem algumas informações sobre quem foi George Balanchine, o criador desse método:

George Balanchine ensinando

"Giorgi Melitonovich Balanchivadze [...] foi um coreógrafo.
Nasceu em São Petersburgo, na Rússia, em 1904. Influenciado pelo pai, que era compositor, o jovem bailarino estudou composição e piano no Conservatório de Leningrado, o que fez com que se tornasse, segundo críticos da época, o coreógrafo de maior conhecimento musical de seu tempo.
Começou na Escola Imperial em 1914, onde veio a se formar sete anos depois. Estreou como coreógrafo em 1923, com um pequeno grupo de bailarinos, entre os quais Alexandra Danilova e no ano seguinte, sua companhia denominada "Os Bailarinos do Estado Russo" incursionou pelo estrangeiro para fugir para o mundo ocidental. [...] E em 1934 fundou em Nova Iorque a School of American Ballet. E em 1948, cria a Companhia de balé Americano, o New York City Ballet, passando então, a trabalhar como mestre de balé e principal coreógrafo da Companhia, até a sua morte, em 1983. [...]
Balanchine é reconhecido como o coreógrafo que revolucionou o pensamento e a visão sobre a dança no mundo, sendo responsável pela fusão dos conceitos modernos com as idéias tradicionais do balé clássico, o verdadeiro criador do bailado contemporâneo e um dos maiores influenciadores dos mestres da dança de nossos dias [...]."

Retirado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Balanchine

---------------------------------------------------------

A escola de George educava bailarinos de uma forma diferente, treinando suas qualidades de musicalidade, velocidade, dinâmica e pureza de linhas necessárias para interpretar seus balés, fugindo do ensino focado na técnica de aprendizado. A interpretação não era nem um pouco valorizada; Balanchine dizia que o balé não tinha de explicar nada e que não ligava para bailarinos que demonstravam sentimentalismo. Outra coisa que ele prezava muito era a musicalidade: "Tentamos sempre que possível nadar no tempo. A música é do tempo; a coreografia só existe como resultado da música.", dizia.
De acordo com o método, os passos deviam ser realizados tentando cobrir o máximo possível de espaço, com pliés "caprichados" e execução minuciosa dos exercícios, a não ser que fosse uma música rápida demais.
Uma característica marcante deste tipo de ensino era que as linhas do corpo eram muito consideradas; braços e pernas deviam estar totalmente de acordo com o eixo vertical do corpo; o en'dehors devia ser sempre no seu máximo; as quintas e quartas posições de pé muito "cruzadas" e a postura também é muito exigida.

Veja mais em: http://translate.google.com.br/translate?js=y&prev=_t&hl=pt-BR&ie=UTF-8&layout=1&eotf=1&u=http%3A%2F%2Fit.wikipedia.org%2Fwiki%2FMetodo_Balanchine&sl=en&tl=pt


---------------------------------------------------------

Beijos,
Isabela Sousa