sábado, maio 28, 2011

Trabalho de pontas na barra

Foto retirado deste site.
Que iniciar na ponta é um pouco difícil, nós sabemos. Mas o mais difícil é quando a aluna realiza certos exercícios de forma incorreta, e se habitua com os chamados "vícios do ballet". Muitas vão perceber que estão erradas bem depois, o que é bastante prejudicial, pois a fase inicial na ponta é uma fase preparatória, importantíssima para o trabalho de pontas futuro da bailarina. Se você faz errado no início, depois sofrerá conseqüências ruins em decorrência disso. Então um começo correto é fundamental!

Nesse trabalho de pontas inicial, a atividade na barra é uma das mais importantes, até mais que o centro. Isso porque na barra a aluna trabalho o equílibrio, a força e também exercita os pés, para depois saber se posicionar corretamente no centro; é na barra que trabalhamos nosso eixo de equílibrio e força (por isso, treine sustentação de passé na barra antes de reclamar que não consegue fazer nenhum pirueta decente!). 
Em relação à sapatilha de ponta, a barra é ainda mais importante! Então se esforce bastante nesses exercícios durante a aula, pois eles, acredite, irão te ajudar muito no futuro! 

1º - Sentir desequilíbrio nos grand pliés com a ponta não é normal! Isso indica que ou a sua sapatilha está em um número errado, ou ela está muito dura. Fale com seu/sua professor(a) para analisá-la e observá-la durante o exercício. Sempre consulte seu/sua professor(a) quando sentir algo estranho, sempre!

2º - Se seu pé está "entortando" no en dehors durante exercícios rápidos, como o grand battemant, sua ponta pode estar grande demais ou você realmente não está posicionando seu pé corretamente. Lembre-se de que o en dehors não depende só dos pés, pelo contrário: depende principalmente da rotação do fêmur, então trabalhe isto até seu limite. Calcanhar para fora sempre! (este post pode ajudar!)

3º - Um dos itens mais importantes: estique os joelhos durante os exercícios onde você passa da meia-ponta para a ponta. Esses exercícios são os principais de preparação para a ponta, então estique bem os joelhos e capriche na transição da meia-ponta para a ponta, de preferência faça lentamente. Demore na meia-ponta, estique-a ao máximo que conseguir, e só depois suba na ponta! Nada de joelho frouxo!

Essas dicas ajudam bastante e são fundamentais! Preste muita atenção na hora dos exercícios, olhe-se no espelho se possível, sinta seu corpo. Só assim aprenderá a reconhecer seus limites e saber se o que está fazendo é correto.

Qualquer sugestão ou dúvida, pode deixar nos comentários abaixo ou mandar um e-mail para bailarinadecorpoelma@yahoo.com.br









segunda-feira, maio 16, 2011

A interpretação no ballet - Natalia Osipova

Antes de tudo, gostaria de me desculpar pela falta de postagens regulares. É que ultimamente estou me dedicando ao meu outro blog, e também os assuntos para postar aqui estão ficando cada vez mais escassos. Vou tentar encontrar mais tópicos para escrever; qualquer sugestão será anotada, por isso, opinem! =)

------------------------------------------------------------------------------

Como adoro assistir a muitos muitos! vídeos de ballet na internet, sempre acabo fazendo comparações entre bailarinas em uma mesma variação. Então, me veio a ideia do post: falar sobre a interpretação de bailarinas na dança, e a de hoje é a Natalia Osipova.

Natalia Osipova - Retirada deste site
Natalia Osipova é, na minha opinião, uma das melhores bailarinas da atualidade. Ela tem um jeito muito particular de dançar, admirado por uns e criticado por outros. Sua grande marca nos palcos é a força contagiante com que dança, ao mesmo tempo expressando extrema leveza. Natalia sabe muito bem dosar  suavidade e energia.

Sem dúvida, um dos melhores ballets interpretados pela Natalia foi Don Quixote.







Nunca vi uma Kitri tão empolgante! Incrível! Ela tem tanta energia, força, animação. No início, nem sabia se havia gostado de sua performance, pois é tão "exagerada", mas me conquistou sim, afinal a personagem exige isso. Para mim, ela conseguiu perfeitamente expressar a emoção de Kitri!

Giselle





Achei a interpretação dela no 1º ato muito boa! Giselle é uma personagem muito frágil, tímida e delicada, e ela soube expressar isso durante todo o 1º ato. A leveza dos seus saltos é impressionante, ela parece flutuar!
Já na cena da loucura, que é dificílima, ela não conseguiu me emocionar tanto... A interpretação realmente é difícil de fazer, mas já vi outras bailarinas nesta cena que me fizeram chorar de emoção! A Natalia não me tocou a esse ponto.
No 2º ato, ela também expressa uma leveza extraordinária (que saltos lindos são esses?); o adágio, então, é divino, de se emocionar! Adorei!

------------------------------------------------------------------------------

Vocês gostam da Natalia? Gostam da interpretação dela em outros ballets?